Terça-feira, 23 de Outubro de 2018
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
24°
17°
22°C
Não-Me-Toque/RS
Nublado
Agronegócios

Não-Me-Toque tem primeiro Sistema Agroflorestal certificado

Não-Me-Toque tem primeiro Sistema Agroflorestal certificado
04.05.2018 16h07  /  Postado por: upside

Além de promover a recuperação de ambientes degradados, incrementa a biodiversidade do local.

Agrofloresta, ou Sistema Agroflorestal (SAF) é uma forma de uso da terra que combina árvores perenes com plantas agrícolas de ciclo curto e/ou criação de animais.

O casal Arlene Müller e Martinho Scholze, residentes na localidade de São José do Centro, são os pioneiros no município a adotarem este sistema na propriedade rural e obterem a certificação que é emitida pelo Departamento de Biodiversidade (DBio), vinculado à Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).

O casal cultiva uma área que totaliza 2,65 ha, onde produz cana-de-açúcar, citros, banana, feijão, batata-doce, mandioca, frutíferas nativas, erva-mate, pinhão entre outras.  Agora, com a certificação, Arlene e Martinho poderão explorar também produtos madeiráveis e não madeiráveis de um pequeno fragmento florestal da propriedade que permanecerá preservado através de técnicas conservacionistas. A certificação autoriza a execução de podas e supressões pontuais visando o crescimento das espécies de interesse.

O casal contou com o apoio da Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente para buscar a certificação, através do trabalho do engenheiro florestal Cássio Henrique Crestani, o qual realizou a solicitação do documento via sistema SOL utilizado pelo órgão ambiental estadual, bem como acompanha in loco o desenvolvimento das plantas.

O que é Aglofloresta –

O sistema de Agrofloresta considera a biodiversidade local e concentra grande número de espécies de plantas com intuito de garantir maior acúmulo de biomassa e produtividade, uma vez que a madeira e, por vezes, os seus produtos não madeiráveis, como frutos, folhas, sementes, cascas, bulbos, entre outros, podem ser economicamente explorados. A combinação desses fatores caracterizam as agroflorestas como um modelo de agricultura sustentável.

Além de promover a recuperação de ambientes degradados e o incremento de biodiversidade do local, os SAFs permitem explorar áreas que detenham regime especial de proteção, como as Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal, gerando incremento de renda ao produtor. Os técnicos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) realizam vistoria na propriedade onde ocorrerá o manejo, definindo o polígono (área) da propriedade onde ocorrerá o manejo que o agricultor deseja implantar, as plantas de interesse, seja com mudas, sementes, regeneração ou produtos que deseja explorar. Também são definidos os limites ambientais do manejo, as boas práticas ambientais que deverão ser tomadas, além da exclusão de uso de agrotóxicos, os cuidados com recursos hídricos, com o solo e com a fauna.

Fonte: Jaques Petry | Assecom Prefeitura de Não-Me-Toque

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.