Terça-feira, 23 de Outubro de 2018
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
22°
17°
18°C
Não-Me-Toque/RS
Chuvas
Destaques

Seis vereadores cassam mandato do prefeito

20.08.2018 16h49  /  Postado por: upside

A Câmara de Vereadores de Não-Me-Toque decidiu, com sei votos favoráveis, cassar o mandato do prefeito Armando Roos, depois de 15h de sessão com pequenos intervalos. Os três vereadores do Partido Progressista – Paulo Rodrigues, Charles Morais e Cláudio Trentin – deixaram a sessão no final da tarde, depois de 12 horas de leitura, junto com o acusado, descontentes com a condução dos trabalhos que não seguiu a decisão do acordo pré-estabelecido de suspender os trabalhos do dia e dar prosseguimento na segunda-feira. O processo tinha prazo até o dia 16 de agosto para ser concluído.

Armando Roos foi julgado por infração político-administrativa ao artigo 4º, inciso X, do Decreto-Lei nº 201/67, respondendo duas acusações de assédio sexual por servidoras. A denúncia foi protocolada no Poder legislativo por Antônio de Gasperi e Lair Zanatta.

No início da sessão conduzida pela presidente do Legislativo Municipal, Marina Trennepohl Crestani, foi acordado entre defesa e acusação para serem lidas apenas as peças principais do processo, como: o recebimento da denúncia, a defesa prévia, depoimentos das vítimas, das testemunhas de acusação e defesa, além das alegações finais da acusação e defesa e relatório final. O processo tinha 680 páginas e foram lidas cerca de 200.

Ocuparam a tribuna os vereadores Maiquel Delano Silva (PTB), Betão Bacher (MDB), Beto Fritzen (MDB), Alberto Maurer (PDT), Everaldo Quadros (PDT) e a presidente Neca Trennepohl (PP), que além de usarem o tempo disponível para manifestação, votaram pela cassação do mandato de Armando Roos, alcançando os dois terços de votos necessários para afastar o prefeito da função definitivamente.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.