Sábado, 17 de Novembro de 2018
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
28°
18°
19°C
Não-Me-Toque/RS
Noite limpa
Destaques

Falta da biometria impediu 5% dos eleitores de votar

Falta da biometria impediu 5% dos eleitores de votar
15.10.2018 19h12  /  Postado por: helaine

No domingo, dia 7 de outubro, aconteceu a votação do primeiro turno das eleições 2018. Neste o eleitor precisou escolher seis candidatos: quatro no Legislativo, nas funções de deputado federal, deputado estadual e duas vagas para senador; dois no Executivo aos cargos de governador e presidente da República. Em média, segundo o Cartório Eleitoral de Não-Me-Toque, que pertence a 117ª Zona Eleitoral/RS, 5% do eleitorado está proibido de votar nos dois turnos por não ter feito o recadastramento biométrico. O eleitor poderá regularizar a situação na reabertura do cadastro, a partir de 5 de novembro.

Além de NMT, outros quatro municípios pertencem a 117ª Zona Eleitoral: Victor Graeff, Tio Hugo, Lagoa dos Três Cantos e Colorado.  Os cinco municípios somam 27 mil eleitores.

A eleição na 117ª envolveu mais 300 pessoas em 75 seções mais a equipe administrativa do cartório Eleitoral que foi reforçada com três servidores. Trabalham na realização das tarefas no dia de votação os servidores do cartório, estagiários, motoristas e mesários, com participação do Poder Judiciário, Ministério Público e Brigada Militar. Em NMT foram 164 mesários, 41 seções, 38 na cidade e três no interior, com 12 locais de votação.

Eleitores aptos

Não-Me-Toque: 12.394 em 42 seções

Colorado: 3.046 em 12 seções

Lagoa dos Três Cantos: 1.541 em 5 seções

Tio Hugo: 2.323 em 8 seções

Victor Graeff: 2.433 em 9 seções

Sem ocorrência mas com filas

As eleições foram realizadas de forma tranquila, sem nenhuma ocorrência de irregularidade. No entanto, a insatisfação de eleitores ocorrem em algumas seções, onde teve eleitor esperando até 3 horas para votar, como foi o caso da seção 54, no bairro Industrial. Também na Escola Sete de Setembro, na seção 34, onde estão lotados mais de 300 eleitores. Houve reclamação de que a fila durou o dia todo e a demora para votar chegou até duas horas. Às 16h45, nesta seção, havia pelo menos 70 pessoas aguardando. Os mesários disseram que o leitor biométrico exigia até quatro tentativas para reconhecer a digital do eleitor. Faltando poucos minutos para às 17h, o Cartório Eleitoral providenciou a distribuição de senhas para quem ainda não havia votado e aguardava nas filas.

Durante o dia, o Cartório Eleitoral atendeu diversas solicitações para localização das seções eleitorais. Alguns eleitores que não fizeram o recadastramento biométrico – obrigatório em Não-Me-Toque – compareceram para votar e ficaram sabendo que seu título estava suspenso.

De acordo com a chefe do Cartório da 117ª Zona Eleitoral, Katiane Worm, somente após o segundo turno das eleições o serviço de atualização do título eleitoral será disponibilizado.

Também houve diferentes posicionamentos dos mesários com relação à identificação do eleitor. Em algumas seções foi solicitado somente o título de eleitor, em outras o título e documento com foto e, na maioria, pedindo somente documento com foto.

No Cartório Eleitoral, a primeira seção chegou com os dados no pen drive e com uma listagem da seção 66, às 17h18 min. A urna estava instalada no Ginásio Nenão, com 214 eleitores. Os últimos dados chegaram por volta das 18h30.

Bolsonaro 59% e Sartori 44% dos votos no primeiro turno em Não-Me-Toque

Em Não-Me-Toque, os eleitores deram 59,29% de preferência para Bolsonaro (PSL) e 22,34 para Haddad (PT), candidatos à Presidência da República que vão para o segundo turno no dia 28 de outubro.

Para governador, 44,31% dos votos foram para Sartori (MDB), e 37,13% para Eduardo Leite (PSDB), que disputam o governo do estado no segundo turno.

No senado, Heinze (PP), eleito, ficou com 29,63% dos votos dos não-me-toquenses e Beto Albuquerque (PSB) com 24,35%, mas foi Paulo Paim (PT) que foi eleito, e alcançou 12,09% da preferência do eleitor local.

Para deputado estadual, Charles Morais (PP) recebeu o maior número de votos: 2.061 (21,18% da preferência dos eleitores). Em seguida Ivanor Schneider (PSL), com 915 votos (9,4%), mas não foram eleitos. Jair Lemes (PSOL), também de Não-Me-Toque, obteve 582 votos (5,96%).

O deputado estadual eleito mais votado em NMT foi Ernai Polo (PP) com 742 votos.

Para a Câmara Federal, Giovani Cherini (PR) segue como o mais votado na cidade: 2.343 votos (23,78%). Marcel van Hatten (Novo), o fenômeno estadual (quase 350 mil votos) conquistou 855 votos, seguido de Márcio Bilochi (MDB), com 705.

 

 

Imagens
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.