Sábado, 17 de Novembro de 2018
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
28°
18°
19°C
Não-Me-Toque/RS
Noite limpa
Destaques

Mais de 75% dos idosos utilizam SUS

Mais de 75% dos idosos utilizam SUS
08.11.2018 14h25  /  Postado por: helaine
Por: Felipe Keller | A Folha

Aumento de 30 anos na idade média do brasileiro em 7 décadas é resultado da qualidade de vida e acesso ao atendimento à saúde

O Ministério da Saúde divulgou estudo com dados inéditos sobre o perfil de envelhecimento da população idosa no Brasil. O Estudo Longitudinal da Saúde dos Idosos Brasileiros (ELSI-Brasil) apontou que 75,3% dos idosos brasileiros dependem exclusivamente dos serviços prestados no Sistema Único de Saúde, sendo que 83,1% realizaram pelo menos uma consulta médica nos últimos 12 meses.

Nesse período foi identificado ainda 10,2% dos idosos foram hospitalizados uma ou mais vezes. Quase 40% dos idosos possuem uma doença crônica e 29,8% possuem duas ou mais como diabetes, hipertensão ou artrite. Cerca de 70% dos idosos possuem alguma doença crônica. Que 85% da população com 50 anos ou mais vivem em área urbana e, 43% disseram ter medo de cair na rua.

Os idosos representam 14,3% dos brasileiros, ou seja, 29,3 milhões de pessoas. O dia 1º de outubro é conhecido como Dia Nacional e Internacional do Idoso.

População idosa maior do que de crianças

Em 2030, o número de idosos deve superar o de crianças e adolescentes de zero a 14 anos. Em sete décadas, a média de vida do brasileiro aumentou 30 anos saindo de 45,4 anos, em 1940, para 75,4 anos, em 2015. O envelhecimento da população tem impactos importantes na saúde, apontando para a importância de organização da rede de atenção à saúde para a oferta de cuidados longitudinais.

“Eu não posso ficar parada, é tempo perdido”

Norma Görgen já foi Rainha da Terceira Idade por seis vezes

A reportagem do jornal A Folha esteve na casa de Norma Oliveira Görgen, 80 anos, moradora do bairro Industrial, para conhecer como é a vida de uma pessoa idosa que procura bem-estar e saúde. A entrevista ocorreu na quarta-feira (24) e tem como base os resultados do estudo.

Rainha seis vezes do grupo da 3ª idade Nova Vida, dona Norma administra sozinha sua residência. Mãe de três filhas e um filho, avó de sete netos e bisavó de duas crianças, acredita que dormir demais ou ficar parada é tempo perdido. Quando o assunto é saúde, prefere pagar a aguardar atendimento no Sistema Público de Saúde (SUS). Mas pelo SUS tem acesso a remédios gratuitos para o controle do colesterol e circulação sanguínea.

A ida ao médico ocorre quando começa a sentir algum sintoma que antes não havia. A idosa disse que não sofre com as doenças crônicas apresentadas no estudo com de maior frequência (diabetes, hipertensão ou artrite) e não apresenta histórico de hospitalização. Conforme os dados coletados, 43% dos idosos tem medo de cair. Uma realidade que dona Norma leva muito a sério.

– Eu tenho medo, cai algumas vezes na rua. Quando envelhecemos perdemos a noção de altura, distância a visão diminui – comentou.

Ativa, não para, prefere assumir compromissos. Gosta de sair, dançar e viajar com as colegas da terceira idade. Como comentou “dormir é perder tempo”, porém, entende que mesmo a pessoa idosa estando mentalmente normal, o corpo vai envelhecendo e perdendo força.  Em casa, mantém sua horta e também participa do clube de mães.

– É preciso estar ativo sempre fazer algum exercício físico, atividades de lazer, isso influência bastante para o bem da saúde com avanço da idade – expressou.

A entrevista estava no fim e dona Norma já estava recebendo uma amiga. Tinha programado tomar banho na piscina térmica, mais uma das atividades que faz durante a semana. Assim, consegue qualidade de vida e diminui o tempo que fica sozinha.

Dona Norma cuida da horta e gosta de fazer a própria comida. Toma remédio continuo e procura o SUS como a grande maioria dos idosos no país. Lúcida e motivada tem medo de cair, outra preocupação das pessoas que estão na terceira idade

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.