Sexta-feira, 01 de Julho de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
19°
18°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Plantão

Clair Tomé Kuhn apresenta relatório de sua gestão à frente da Amaja

19.03.2013 14h21  /  Postado por: upside

O presidente da Associação dos Municípios do Alto Jacuí (Amaja) e ex-prefeito de Quinze de Novembro, Clair Tomé Kuhn, apresentou relatório de atividade da sua gestão que iniciou com a eleição em 14 de março de 2012, e encerra neste mês de abril, quando passa o cargo par Carlos Jandrey, prefeito de Ibirubá.

Fortalecimento das agroindústrias

No tocante a desenvolvimento, a Amaja, ao lado do Comaja (Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal dos Municípios do Alto Jacuí), está avançando na implantação do Sistema Unificado de Sanidade Animal (Suasa) para que as agroindústrias da região possam vender os seus produtos de origem animal em todo território nacional. Esta alternativa será, sem dúvida, a grande mudança na região para o setor das agroindústrias. Pela Importância do tema, a Associação dos Municípios disponibilizou profissional técnico para realizar todo o trabalho de unificação e padronização da legislação municipal e a sensibilização dos municípios e produtores, tendo até o presente momento mais de 10 empreendimentos com manifestação de interesse firmado e com potencial de enquadramento.

O Governo Federal já sinalizou com R$ 504 mil para a estruturação do sistema, o que deverá ocorrer nos próximos meses. A idéia é desenvolver o interior com base na agropecuária.

– O governo precisa apoiar o pequeno produtor para que ele possa viver com tranquilidade e dignidade onde mora – disse Clair Kuhn.

Desenvolvimento regional

Quando o governador Terso Genro esteve na 24ª Interiorização do Governo do Estado, na Expodireto Cotrijal 2013, a Amaja, através de seu presidente, pediu que observasse a transformação da região.

– Pedimos investimentos do Governo do Estado para nossa região possa receber empresas que ajudarão a desenvolver através da abertura de novos distritos industriais – disse Tomé.

O Alto Jacuí também pediu o asfaltamento das rodovias que ligam Ibirubá a Santa Barbara do Sul e Colorado a Não-Me-Toque;  pediu ajuda para hospitais, para a saúde, para o turismo e para as estradas de acesso aos municípios e incentivos á oferta de cursos profissionalizantes, para que os municípios possam ter mão de obra qualificada, para atuar no setor metalomecânico que cresce a olhos vistos na região.

– O Alto Jacuí está sentindo o gosto da industrialização e do que de bom ela traz com ela. Esse momento é maravilhoso e precisa ser dividido com todos”, disse Kuhn.

Também teve destaque no relatório a participação da Associação na Maifest, em São Paulo, expandido a parceira turística que a região tem com aquela importante entidade promotora do evento na maior cidade brasileira. Na oportunidade, dirigentes da Amaja e do Comaja se encontraram com empresários do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo para apresentar o Alto Jacuí e formatar alguma parceria futura na área industrial aqui no Estado.

Irrigação

Durante a interiorização realizada em Não-Me-Toque, o presidente Clair Kuhn voltou a pedir ao governador que deixe o pequeno agricultor utilizar a água do Passo Real para irrigar a sua pequena propriedade.

– É questão de sobrevivência – relatou.

Divisão dos royalties do petróleo

A divisão dos royalties do petróleo também foi bandeira constante da Amaja, que sempre esteve ao lado da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) nas reivindicações junto ao Governo Federal. Com a derrubada dos vetos da presidente Dilma os Municípios da região poderão receber seis valores distintos, já a partir deste mês de março:

Cruz alta: R$ 1.431.113,00

Carazinho: R$ 1.311.853,00

Ibirubá: R$ 715.556,00

Não-Me-Toque: R$ 596.297,00

Salto do Jacuí e Tapera: R$ 477.038,00

Almirante Tamandaré do Sul, Boa Vista do Cadeado, Boa Vista do Incra, Colorado, Coqueiros do Sul, Fortaleza dos Valos, Lagoa dos Três Cantos, Quinze de Novembro, Saldanha Marinho, Santa Bárbara do Sul, Santo Antônio do Planalto, Selbach e Victor Graeff: R$ 357.778,00.

“No total, a partir deste mês, os 19 municípios do Alto Jacuí vão receber, de royalties do petróleo, algo em torno de R$ 9.660.009,00. E a cada mês haverá aumento considerável em cima destes valores”, afirma Clair Kuhn.

 Mais recursos para a saúde

Outra bandeira que a entidade carregou, ao lado da CNM, foi a Emenda 29, da saúde, que foi aprovada e que obriga os Estados a repassar 12% de sua arrecadação para ser repassado a ela.

– Esta luta foi árdua, mas conseguimos aprová-la o que vai melhorar a saúde pública nos estados. Não ficará 100% ainda, mas estamos começando a melhorá-la -, disse o presidente.

Internet banda larga

A banda larga, recém implantada na região, foi outra bandeira levantada pela Amaja com o objetivo de ajudar a melhorar a vida das pessoas, das empresas e das entidades em geral.

– Nossa luta começou quando o ex-prefeito de Lagoa dos Três Cantos, Ernor Weber, era o presidente da Associação e, por sua importância, mantivemos sua sequencia pelo bem do Alto Jacuí. Esta é uma inovação que vai ajudar a transformar a região – destacou disse Clair.

 Meio Ambiente

No setor de Meio Ambiente destaca-se o projeto para tratamento e destinação final de lixo e efluentes. A Associação do Alto Jacuí se aliou aos Municípios do Alto da Serra do Botucaraí para implantação de centrais de triagem de lixo na região e de um aterro sanitário regional. A ideia é de que as duas associações busquem recursos junto ao Governo do Estado e Federal para isso.

Ações conjuntas

Ação conjunta coma as associações dos municípios das Missões, da Região Celeiro do Rio Grande do Sul, da Zona da Produção e dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste, tratou de encontrar novas alternativas de incremento de receitas através do ISS e cartão de crédito, Panorama Simples Nacional, microempreendedor individual, ITR e alterações na Lei Complementar 116/2003 (leasing), entre outros, para as prefeituras o que aumentaria sua arrecadação e houvesse mais dinheiro para investimentos.

A Amaja, ao lado das demais associações gaúchas de municípios, lutou muito contra as quedas do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) junto aos governos estadual e federal, respectivamente.

Videomonitoramento

Na área de segurança, juntamente com o Comaja, tratou da elaboração do Sistema de Vídeomonitoramento na região. O primeiro contato direto com o governador Tarso Genro, para falar sobre o assunto, aconteceu na Expointer 2012. Em outra reunião, em Porto Alegre, o governador confirmou o repasse de R$ 4,5 milhões para a implantação do sistema em 29 municípios do Alto Jacuí: Almirante Tamandaré do Sul, Alto Alegre, Barros Cassal, Boa Vista do Cadeado, Boa Vista do Incra, Campos Borges, Carazinho, Colorado, Coqueiros do Sul, Cruz Alta, Fontoura Xavier, Fortaleza dos Valo, Ibirapuitã, Ibirubá, Lagoa dos Três Cantos, Mormaço, Não-Me-Toque, Quinze de Novembro, Saldanha Marinho, Salto do Jacuí, Santa Barbara do Sul, São José do Herval, Selbach, Soledade, Tapera, Tio Hugo, Tunas, Tupanciretã e Victor Graeff.

– Esse sistema deverá diminuir consideravelmente a criminalidade da região em razão da certeza que o mal intencionado terá de que está sendo vigiado, sem falar na tranquilidade que trará aos moradores de cada cidade – disse o presidente Clair Tomé Kuhn.

– Ter um partido é uma obrigação do político, mas também é uma obrigação dele lutar pelo bem de sua entidade e dos municípios que representam. Na Amaja não nos interessa sigla partidária, mas transformar em realidade as aspirações de nossa gente para que viva bem onde mora. É por isso que nós lutamos, sempre – afirmou.

 Agradecimentos

Clair Tomé Kuhn agradece a confiança nele depositada.

– Reconheço que foi graças a Amaja que por duas vezes ocupei cargo na Famurs, como vice-presidente. Aliás, a nossa Associação já teve vários prefeitos seus presidindo a Federação dos Municípios Gaúchos, e sempre tem um ou mais prefeitos seus ocupando cargos em suas diretorias, o que mostra sua importância no cenário político do Rio Grande do Sul. Obrigado a todos – concluiu.

Fábio David Crestani / Imprensa Amaja

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir