Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
24°
14°
16°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Destaques

Portas abertas para exercer cidadania

Portas abertas para exercer cidadania
Participantes são divididos em grupos para avaliar e sugerir
12.04.2013 21h47  /  Postado por: upside

Participantes são divididos em grupos para avaliar e sugerir

Fórum abre oportunidade para população definir temas ligados às secretarias

Durante o mês de abril e parte de maio o Governo Municipal abre a possibilidade para a população opinar, criticar, elogiar e sugerir no Fórum de Participação Popular. Nos dias 8 e 9 de abril foram realizadas as duas primeiras temáticas dos 11 encontros correspondentes às nove secretarias municipais. O Fórum de Participação Popular possibilita ao cidadão contribuir com o Plano Plurianual Municipal. Por isso associações, entidades, sindicatos e comunidade em geral são aguardadas para colaborar com suas ideias.

– As metas do Plano Plurianual de 2014 a 2017 definidas no Fórum vão compor as ações que o Governo Municipal deverá realizar neste período – disse prefeito Antônio Vicente Piva ao convidar a comunidade para participar da discussão dos temas que são de seu interesse.

O instrumento de planejamento Plurianual é uma obrigação constitucional que os municípios têm que construir. O prefeito Piva e sua vice Teodora Lütkemeyer criaram o Fórum ainda na sua primeira gestão para oportunizar a participação do cidadão.

– Tudo que for deliberado no Fórum vai ser registrado e incluido dentro do plano de governo, envolvendo todas as secretarias municipais – comentou Teodora comentando que é fundamental para a gestão trabalhar as diretrizes centrais para formulação do plano de governo.

 

A primeira semana do Fórum

Durante a semana foram debatidos assuntos relacionados à Secretaria de Habitação e Assistência Social. O formato do Fórum divide os participantes em grupos que trabalhas os seguintes sistemas:

– O que deve continuar (Que Bom/Forças)

– O que está ruim (Que Pena/Fraquezas)

– O que deve ser implantado como objetivo (Que Tal/Oportunidades).

 

Habitação

Na temática ligada à habitação a comunidade definiu as prioridades. A ampliação de parceria com empresas privadas, garantia de percentual fixo no orçamento do município, construção de núcleos nas áreas rurais evitando especulação imobiliária, loteamentos com infraestrutura completa, facilitar a regularização dos imóveis, imposto progressivo para terrenos baldios, incentivar loteamentos de grandes áreas (desapropriação), incentivo para manter os lotes baldios limpos, parceria com investidores para construções habitacionais verticais e estimular a aquisição de novas áreas, foram as sugestões que mais apareceram.

A secretária de Habitação Nara Marisa Adams concordou na ampliação dos projetos ligados às unidades habitacionais.  Projetos como Alziro Roos II e III e a realização do núcleo residencial Vila Nova com 192 apartamentos.

– No geral foi um momento rico. Tivemos boas ideais no que é preciso ser feito. Para ampliar o plano habitacional é preciso regularizar mais terrenos – avaliou a secretária.

Assistência Social

A secretária da Assistência Social Clereci Schenkel considera que em sua gestão há dois grandes objetivos: construir ou encontrar um espaço para Casa Lar, que tem a função de acolher crianças retiradas do convívio familiar vulnerável e construir um Centro de Referência Especializada em Assistência Social.

– São duas prioridades importantíssimas. Temos lista de espera nos programas da Assistência Social mostrando que o trabalho e o projeto é bom – considerou.

Na área da Assistência Social a comunidade apontou que é preciso mais profissionais, estratégias de divulgação, ampliar o refeitório, mais salas, construir Casa Lar e ter mais vagas no CEI, que atende crianças e adolescentes em turno inverso ao escolar.

 

Programação do Fórum de Participação Popular

– Educação, no dia 15 (segunda-feira)

– Desenvolvimento Industrial e Comercial, dia 18 (quinta-feira)

– Meio Ambiente, 23 de abril

– Agricultura, 25 de abril

– Saúde, 30 de abril

– Infraestrutura Urbana, 7 de maio

– Infraestrutura rural, 9 de maio

– Cultura, Turismo e Desporto, 14 de maio

– Gestão Pública, 16 de maio

Todos os encontros do Fórum de Participação Popular ocorrem no salão de festas do Colégio Girassol, com início às 19 horas, e são mediados pelo membro da JCI, Eduardo Rodrigues.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir