Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
Tempo nublado
18°
12°
16°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Cultura e lazer

Obras e preservação da igreja marcam comemoração do centenário da Comunica Católica Cristo Rei

28.11.2014 16h08  /  Postado por: upside
A Comunidade Católica Cristo Rei comemorou o centenário de fundação no domingo, 23 de novembro, com celebração de missa e festa

A Comunidade Católica Cristo Rei comemorou o centenário de fundação no domingo, 23 de novembro, com celebração de missa e festa

Texto e fotos: Helaine Gnoatto Zart / A FOLHA

Fundada em 23 de maio de 1914, a Comunidade Católica Cristo Rei teve sua primeira igreja de madeira substituída no ano de 1932. A obra começou a ser construída em outubro de 1925 e foi inaugurada no dia 30 de outubro de 1932, na festa de Cristo Rei, pelo Bispo Dom Antônio Reis.

 

A comemoração

A comemoração do centenário de fundação foi celebrada com procissão de Cristo Rei, missa e festa, no domingo, dia 23 de novembro, mobilizando grande número de pessoas, na organização, no trabalho e na participação.

A celebração pelo pároco frei Leopoldo Frankowisky contou com igreja cheia, prestigiada pela prefeita Teodora Lütkemeyer. O bom relacionamento entre as igrejas cristãs, que faz de Não-Me-Toque um exemplo de ecumenismo, trouxe à comemoração o pastor Fábio Stagemeier, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), e o pastor Alex Ziemmann, da Igreja Evangélica Luterana (IELB), além do presidente da Comunidade Evangélica Martin Luther, Rudi Wallauer.

Frei Leopoldo destacou em sua prédica a atuação dos líderes religiosos e comunitários que souberam conduzir a comunidade e superar dificuldades. Lembrou que a grande diversidade de igrejas que vêm se formando nos últimos anos ocorre porque os fiéis se apegam ao desejo egoísta de uma igreja que atenda as suas necessidades, o que vem contra o verdadeiro sentido da Igreja cristã, que é servir a Cristo, através da vivência de seus ensinamentos, não se servir de Cristo.

Missa celebrou ação de graças pelo centenário

Missa celebrou ação de graças pelo centenário

A missa teve leitura de um breve histórico da fundação da Comunidade Católica Cristo Rei, elaborado em conjunto com membros do Conselho Pastoral e apresentado pela irmã Lúcia Klein. Teve ainda oferta de alimentos, apresentação do banner dos 100 anos, bolo e canto de parabéns.

Após a missa o Cristo Rei foi conduzido em procissão até o salão da comunidade, local da festa do centenário, onde o frei Lepoldo concedeu a benção a todos que trabalharam pela realização da festividade e ao público que prestigiou o evento.

Após o almoço teve apresentação da dupla de cantores religiosos Miguel e Malinha e de danças da Academia i9 e Academia da Dóris.

 

Lizelote Battistella apresentou as obras junto com o responsável pelo patrimônio da Comunidade Cristo Rei, Johannes van Riel

Lizelote Battistella apresentou as obras junto com o responsável pelo patrimônio da Comunidade Cristo Rei, Johannes van Riel

 

RESTAURO DA IGREJA

Obras preservam originalidade da única arquitetura gótica em Não-Me-Toque

A necessidade de realizar obras de manutenção e conservação do prédio da Igreja Matriz Cristo Rei revelou sua importância como patrimônio histórico e cultural.

Durante os meses de julho a outubro deste ano a Igreja Matriz recebeu importantes obras de restauração e conservação, coordenadas pela especialista em designe de interiores e iluminação, Lizelote Battistella, que foi convidada pelos Conselhos Pastoral e Econômico devido aos seus conhecimentos e trabalhos já realizados para a Comunidade Católica. No ano de 2006 Lizelote já havia se debruçado na restauração do altar, de imagens e até resgatou o tampo de mármore carrara (italiano) que anteriormente havia sido removido.

As obras contemplaram o projeto contra incêndio e pânico para a licença junto ao Corpo de Bombeiros; troca da rede elétrica, entrada de luz, instalação de novo sistema de iluminação e do cabeamento do som; nova pintura interna e externa; colocação de novo piso; aumento da área do altar, remoção das calhas, construção de rampa de acesso e grade de segurança em porta lateral e colocação de toldos nas duas portas laterais e limpeza do telhado.

Recursos da comunidade e doações que ainda estão sendo coletadas através do Livro Ouro, além de parte da mão-de-obra executada sem custo por profissionais, e do trabalho dos integrantes do Conselho Pastoral e do Conselho Econômico da Comunidade Cristo Rei, que se dedicam sem custo para a comunidade, tornaram possível mais esta realização.

Durante explanação das obras realizadas e da importância de cada uma delas para a preservação do templo, Lizelote afirmou que a igreja deve ser preservada pela comunidade não-me-toquense como uma relíquia arquitetônica e cultural.

– Temos aqui a única construção em estilo gótico de Não-Me-Toque, com suas abóbadas construídas com arcos de madeira e estuque e vitrais pintados a mão. Esta igreja está entre os mais belos templos religiosos do nosso Estado, pela sua simplicidade e arquitetura, e como tal deve ser preservado e valorizado – destacou Lizelote para o público da festa.

Antes de executar o projeto de iluminação que contemplou a remoção das luminárias de calhas e lâmpadas fluorescentes, foi preciso reconstituir a rede elétrica, recuperar a base do material das abóbadas que apresentavam rachaduras, remover a escaiola (material de revestimento que imita o mármore) das paredes internas.

– Para eliminar as calhas condutoras dos fios utilizamos eletrofita que fica invisível e refletores de led estrategicamente colocados para oferecer iluminação sem sombra, sem ofuscamento, no conceito de ‘luz divina’ – explicou Lizelote Battistella, citanto também o aproveitamento do lustre da abóbada principal, pela sua originalidade e valor histórico.

Ainda foram executadas duas desinsetizações para combate ao cupim na estrutura do teto e nas demais partes de madeira.

O trabalho dos pintores liderados por Eloi Arend e dos eletricistas (Miro, Milton e Alex) foi exaltado pela paciência e comprometimento em alcançar o propósito do projeto que foi concluído para a Festa de Cristo Rei.

Ao lado de Johannes van Riel, responsável pelo patrimônio da comunidade, Católica Cristo Rei, Lizelote agradeceu a confiança que recebeu para a coordenação do projeto e concluiu afirmando que foi muito feliz em trabalhar nessa obra.

Além da beleza, a eficiência energética foi confirmada pelo fotógrafo Leandro Roehe, que comentou:

– Ficou muito bom para trabalhar. Com a iluminação toda ligada praticamente se eliminam as sombras nas fotografias. Antes, uma foto feita do coro não possibilitava captar a imagem de Cristo Rei, que ficava escura. Queremos dar os parabéns à iniciativa da Comunidade Católica, pois está conservando o patrimônio arquitetônico e histórico de uma das igrejas mais bonitas da nossa região.

 

Conselhos oferecem suporte à comunidade

Para atender bem os membros das comunidades, a Paróquia Cristo Rei instituiu os Conselhos, um que cuida das questões administrativas e econômicas e outro que cuida da atenção pastoral.

O coordenador do Conselho Administrativo e Econômico da Comunidade Cristo Rei, Clóvis Traesel, disse que tem segurança em trabalhar porque existe um respaldo muito grande dos membros da comunidade que mostram boa vontade para contribuir e trabalhar voluntariamente.

– Iniciamos essa obra que envolveu recursos elevados porque temos confiança no apoio da comunidade. Vivemos com o entendimento que ‘igreja somos nós’ – comentou.

Junto com a coordenadora do Conselho Pastoral Elena Marisete Arocena, Clóvis Traesel considera necessário reforçar agradecimentos:

– Os organizadores da Festa do Centenário e os Conselhos da Comunidade Cristo Rei agradecem a todos que participaram do evento, aos doadores, colaboradores, visitantes, autoridades e a todos que de alguma forma contribuíram para abrilhantar a comemoração. Também merecem reconhecimento as pessoas que colaboraram na organização do evento, pessoas que trabalharam e que colaboraram doando valores e serviço. A caminhada é contínua, constante, cada vez agregando mais fiéis, em busca do reino onde a fé, a esperança e o amor sejam a constância. Todos somos chamados e temos dons e talentos para colocá-los à disposição de Jesus Cristo.

O valor do investimento total ainda não foi totalizado, porque existem questões em andamento como o Projeto de Prevenção contra Incêndio (PPCI) e outros reparos. O Livro Ouro se mantém aberto para doações.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.