Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
31°
22°
30°C
Não-Me-Toque/RS
Nublado
Meio Ambiente

Poda drástica: motivos para não fazer

19.06.2017 16h53  /  Postado por: upside

É expressamente proibida a realização da poda drástica das árvores localizadas nas vias públicas

Com a chegada dos meses mais frios do ano percebe-se um aumento gradativo de munícipes realizando podas nas árvores localizadas nas vias públicas. A arborização urbana é considerada patrimônio público e oferece diversos benefícios diretos a população, dentre eles: conforto ambiental, melhoria da qualidade do ar, bem como na saúde física e mental da população, além de influenciar na redução da poluição sonora e visual e auxiliar na conservação do ambiente ecologicamente equilibrado.

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente informa que é expressamente proibida a realização da poda drástica das árvores localizadas nas vias públicas, a qual é extremamente prejudicial ao desenvolvimento dos vegetais. Esta poda caracterizada pela remoção total da copa da planta acaba gerando um desequilíbrio, e quando realizada de maneira contínua pode levar o vegetal a morte. Outro malefício desta prática é a grande geração de resíduos que são depositados em via pública atrapalhando pedestres e o trânsito de veículos além de onerar o espaço do aterro de resíduos de poda de Não-Me-Toque.

Departamento de Meio Ambiente permitida poda limpeza, passagem e sob a fiação de energia elétrica

O Departamento de Meio Ambiente informa que não são emitidas autorizações para poda de árvores no passeio público. Somente é permitida a poda de limpeza e condução com a retirada de galhos que estejam secos, malformados, atrapalhando a passagem de pedestres ou prejudicando o estacionamento de veículos. A única exceção é a poda das árvores localizadas sob a fiação de energia elétrica, a qual é responsabilidade da empresa concessionária de energia (RGE ou Coprel) de acordo com a Autorização de Podas nº 001/2017.

Para o corte de árvores localizadas no passeio público é exigida autorização emitida pelo Comitê Técnico de Corte e Podas (Criado pelo Decreto nº239/2013), e quando esta ocorre sem a devida autorização ou a não realização da reposição florestal é passível de multa.
O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Pedro Paulo Nienow, reitera que os munícipes que realizaram a poda drástica nas árvores dos logradouros públicos estão sujeitos a penalidades conforme a legislação ambiental vigente.

Se surgirem dúvidas de como realizar a poda de maneira adequada, o cidadão pode dirigir-se ao Departamento de Meio ambiente ou ligar através do telefone 3332-3177.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.