Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
Tempo limpo
31°
18°
24°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Destaques

Evento defende flexibilização do porte de arma

17.10.2017 14h25  /  Postado por: upside

Felipe Keller/reporter@afolhadosul.com.br 

Coordenador do Armas Pela Vida apresenta projeto de lei para revogar o desarmamento no Brasil

Organizadores do evento, palestrante e policiais condecorados

O direito individual do cidadão de obter arma de fogo para defesa pessoal foi debatido na noite de terça-feira (10), no auditório central do parque da Expodireto Cotrijal. O evento é uma forma de apresentar o movimento surgido na sociedade civil, Armas Pela Vida, que apoia a revogação do Estatuto do Desarmamento.

A Cotrijal apoia a causa e esteve representada pelo vice-presidente, Enio Schroeder. O vereador Charles Morais (PP), também coordenador do movimento, trouxe a Não-Me-Toque o advogado Diego Gomes Ferreira com a palestra “Mentiram para mim sobre o Desarmamento”.

Diego é um dos ativistas que coordena o Armas Pela Vida, fundado em Porto Alegre, entendendo que o desarmamento da população no Brasil é um equívoco. O objetivo é a mudança da Lei 10.826/03, que trata da compra de arma de fogo. O Armas Pela Vida dá ênfase ao Projeto de Lei 3.722/12, do deputado federal Rogério Mendonça (PMDB-SC), que desburocratiza o acesso à armas no país.

– Enxergamos o desarmamento como um problema que é agravado pela insegurança, vemos o direito à arma de fogo como liberdade individual. Não consideramos uma solução para segurança pública, porém, a revisão do estatuto seria benéfica em relação à criminalidade – avalia.

Coordenador do Armas Pela Vida palestrou favorável ao projeto de revogação do Estatuto do Desarmamento

Atuante como coordenador na região, segundo o vereador Charles Morais, o referendo de 2003 não foi respeitado, quando a maioria da população (63,94%) votou pelo NÃO a proibição do comércio de armas e munição.

– A maioria dos crimes com arma de fogo (97%) não estão registrados. O objetivo deste movimento é chamar atenção da região, mobilizar, e pressionar os deputados do Estado para votar a favor do PL – pronunciou o vereador.

A PL reduziria a idade mínima para adquirir arma de 25 para 21 anos. O registro não expiraria; hoje, é de cinco anos. O processo para autorização de compra passaria pela Polícia, testes de aptidão de tiro, psicológico e bons antecedentes criminais. De acordo com informações do site do deputado, 44% dos parlamentares estão indecisos, 29% anteciparam ser favoráveis e 26% contrários.

O vereador Charles Morais (PP) apoia o movimento na região

O vice-prefeito, Pedro Paulo Falcão da Rosa, o vereador, Everaldo Quadros de Moura (PDT) e autoridades da região também estiveram presentes. A platéia esteve formada pelos cidadãos moradores do interior e da cidade, como representantes ou lideranças de diferentes entidades de NMT.

Policiais homenageados

 Parte da corporação da Brigada Militar de Não-Me-Toque e Victor Graeff e o delegado aposentado, Arlindo Círio da Cunha, receberam a medalha Armas Pela Vida. A justificativa da homenagem está no trabalho realizado, favorável ao uso de arma de fogo na defesa a vida e ao patrimônio. Pela BM, o comandante, tenente João Roberto Cardoso, e os sargentos Genir Luiz Gengnagel, Mauro Lucas e Vilmar Salamoni  foram condecorados.

Policiais receberam a medalha Armas Pela Vida. (Foto: Assessoria de Imprensa Cotrijal).

 

 

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.