Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
Tempo limpo
31°
18°
24°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Cultura e lazer

Alunos estudam cultura afro-brasileira na Semana da Consciência Negra

24.11.2017 16h18  /  Postado por: upside

Felipe Keller/reporter@afolhadosul.com.br 

Semana destacou a história da escravidão e o legado da cultura deixado pelos escravos ao Brasil mantido pelos afrodescendentes.  (Foto: Escola Geny).

Os alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual GenyVieira da Cunha participaram do projeto escolar “Semana da Consciência Negra”.Durante cinco dias conhecerama cultura negra mantida pelos afrodescendentese as condições desumanas vividas pelos escravos. A escravidão iniciou no período colonial brasileiro e durou 300 anos.

A professora de História, Sônia Gonçalves, informou que os primeiros escravos chegaram por volta de 1550 em navios negreiros. Os africanos eram vendidos aos fazendeiros e forçados a trabalhar nas fazendas de cana-de-açúcar.

Em 1885, a Lei dos Sexagenários concedeu a liberdade a escravos com idade acima de 60 anos. Em 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel decretou a Lei Áurea, determinando o fim da escravidão.

De 20 a 24 de novembro, a Escola Geny trabalhou em diversas atividades com produção de teatro e cartazes. O dia 20 de novembro é lembrado em todo país como o Dia da Consciência Negra.

Alunos conheceram a cultura afro-brasileira. (Foto: Escola Geny).

A diretora Janete Lamb destacou a importância da semana para formação das crianças e adolescentes como cidadãos.

– Os alunos se dedicaram para conhecer mais a cultura africana, para ampliar o convívio social através da igualdade racial e reconhecer as formas de preconceito para mudar – comentou.

Na sexta-feira (17), a instituição recebeu a acadêmica de Direito, Stéphani Souza da Silva, moradora do quilombo de Carazinho Flor da Serra, que apresentou duas palestras. Stéphani retratou as condições desumanas dos escravos, a influência na cultura, na música, na culinária e na religião. Também trouxe objetos que puderam ser observados pelos alunos.

O dia lembra a data da morte de Zumbi dos Palmares líder dos quilombos no período colonial

 

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.