Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
27°
21°
22°C
Não-Me-Toque/RS
Nublado
Cultura e lazer

Na rota da Cavalgada da Chama Crioula

Na rota da Cavalgada da Chama Crioula
Desfile Cívico com marcha está marcado para o dia 7 de setembro às 8h com participação de todas as escolas e algumas entidades
04.09.2018 22h03  /  Postado por: upside

Na terça-feira (3), Não-Me-Toque recebeu a terceira cavalgada da Chama Crioula desde que foi acesa em Iraí (RS).

CTG Galpão Amigo recepcionou a 14ª Cavalgada Farroupilha de Passo do Sobrado

Os Festejos Farroupilhas deste ano foram abertos oficialmente na manhã 10 de agosto, com o acendimento da chama crioula. Neste ano, a solenidade foi realizada às margens do rio Uruguai, em Iraí – cidade escolhida para sediar a 71ª Geração e Acendimento da Chama Crioula do RS. O evento reuniu representantes das 30 Regiões Tradicionalistas (RTs).

O grupo de Passo do Sobrado, da 15ª RT, partiu de Palmeira das Missões, no dia 1º de setembro, onde pegou a centelha da Chama Crioula, seguiu por Chapada, São Bento do Sul e chegou em Não-Me-Toque ao meio deia de terça-feira, instalando acampamento no CTG Galpão Amigo, onde pernoitou. Os cavalarianos partiram na manhã de ontem, rumo a Mormaço, Soledade, Santa Cruz do Sul e previsão de chegada em Posse do Sobrado na manhã de domingo (9), quando serão recepcionados pela comunidade e participam da celebração de uma missa na Igreja de Nossa Senhora doo Rosário.

O coordenador da 14ª Cavalgada Farroupilha, Arleno Kroth, ressaltou a hospitalidade por onde passam e agradeceu ao patrão do CTG Galpão Amigo pela cordialidade dos não-me-toquenses.

O patrão Jorge Celito Zuffo e o ex-patrão Clézio Goettems receberam lembranças dos tradicionalistas visitantes, como forma de agradecimento. Entre os presentes, um relatório de todas as 14 cavalgadas e uma fotografia do grupo na Igreja da padroeira da sua cidade.

– É uma honra para nós propagarmos a cultura do Rio Grande por onde passamos, mas especialmente, por estarmos perpetuando a tradição junto às novas gerações – afirmou Kroth.

A cavalgada deste ano está homenageando o integrante Leomar Armindo Gelsdorf, falecido em março de 2017, e dois de seus filhos integram o grupo.

O grupo é formado por trabalhadores, agropecuaristas, empresários e estudantes que há 14 anos se reúnem para buscar a Chama Crioula. Ao todo são 45 participantes que se dividem entre cavalarianos e apoio. A comitiva conta com um carreta, um ônibus, duas caminhonetes com carreta para cavalo e uma pic-up; 28 cavalos, uma carroça e uma charrete.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.