Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
Tempo nublado
22°
16°
21°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Destaques

Movimento em defesa dos portadores de deficiência Eu Empurro essa Causa tem ação em Não-Me-Toque

Movimento em defesa dos portadores de deficiência Eu Empurro essa Causa tem ação em Não-Me-Toque
Prefeito Pedro Paulo recebeu as organizadoras no movimento em Não-Me-Toque, Marlene do Nascimento e Tatiane Stumm
29.01.2019 17h20  /  Postado por: helaine
Helaine Gnoatto Zart | contato@afolhadosul.com.br

Dia 16 de fevereiro, o movimento nacional que busca atualização do valor do Benefício de Prestação Continuada (BPC) – auxílio prestado pelo governo federal a pessoas portadoras de deficiência ou pessoa idosa – também terá mobilização pacífica em Não-Me-Toque. Em nome dos organizadores do Movimento Eu Empurro essa Causa, Tatiane Luiza Stumm, esteve no gabinete do prefeito Pedro Paulo Falcão da Rosa, na manhã de terça-feira (29), convidando para que o prefeito, secretários e servidores municipais participem apoiando as reivindicações.

Prefeito Pedro Paulo recebeu as organizadoras no movimento em Não-Me-Toque, Marlene do Nascimento e Tatiane Stumm

O BPC foi instituído pela Lei Orgânica Social (LOAS) e corresponde ao pagamento de um salário mínimo ao deficiente ou pessoa idosa que atendam exigências como renda mínima e cadastro na Assistência Social (Cadastro Único), que comprovam não possuir meios para se sustentar.

– Atualmente, o BPC é pago apenas para as famílias com renda até um quarto do salário mínimo, o que corresponde a R$ 249,50 por integrante da família ao mês. Estamos lutando para que os critérios de concessão sejam revistos para um limite de renda familiar de até três salários mínimos – explica Tatiane.

Outra questão é a forma como o benefício vem sendo revisado, obrigando algumas famílias a devolver o dinheiro.

A justificativa do Movimento Eu Empurro essa Causa é de que as famílias precisam assumir os gastos com órteses, insumos, aparelhos ortopédicos, cadeiras adaptadas, alimentação especial que por muitas vezes não são conseguidos junto ao Estado, responsável por lei por esse atendimento.

O movimento iniciou no interior de Minas Gerais e hoje alcança dezenas de cidades do país. A mobilização vem reforças a defesa desta causa e buscar assinaturas para petição que busca a alteração da lei no Congresso Nacional. Também está disponível nas redes sociais como #euempurroessacausa

EU EMPURRO ESSA CAUSA

16 DE FEVEREIRO

9H EM FRENTE À PREFEITURA

CAMINHADA ATÉ A PRAÇA CENTRAL

COMO ADQUIR O BPC

(consultar toda a documentação necessária no site do INSS)

– Cadastrar o beneficiário e a família no CADÚNICO

– Agendar o serviço numa agência do INSS (telefone 135)

– Pelo aplicativo Meu INSS

– Pelo site meuinss.gov.br

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.