Quinta-feira, 02 de Julho de 2020
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 54 9 9932 7709
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
11°
8°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
carreira

Produção no campo para a mesa da cidade

Produção no campo para a mesa da cidade
29.07.2019 17h30  /  Postado por: helaine

DIA DO AGRICULTOR

Felipe Keller | reporter@afolhadosul.com.br

Feira do Produtor é um dos locais que famílias rurais comercializam produtos caseiros para fomento da renda, a soja prevalece. Domingo foi comemorado o Dia do Agricultor

No domingo, dia 28 de julho, foi o Dia do Agricultor. Dia 25 de julho, dia do Côlono ou Imigrante. Atualmente, em Não-Me-Toque residem na zona rural cerca de 500 famílias. Uma das fontes de renda das famílias com menor área de terra está na produção de alimentos e comercialização no espaço denominado Feira do Produtor. Ovos, pães, embutidos, queijos, peixes, leite, bolachas, geleias, batata doce, verduras e frutas são produtos comercializados pelos agricultores três vezes por semana: terça-feira, quinta-feira e sábado. Além de abastecer famílias da cidade com seus produtos, a feira representa um acréscimo na renda dos agricultores.

Em Não-Me-Toque existem ainda as famílias de agricultores que investiram em agroindústrias, superaram a burocracia e construíram a própria empresa. Com elas, surgiram marcas no mercado e geraram empregos, como as famílias: Bini (embutidos) e Auler (queijo): Savadinscky (panificadora e embutidos), Weber (embutidos), Strohhut (cachaçaria), Renan Kilpp Morangos Tsiga, Maurer e Schwantes (peixes), Granja Vale dos Pinheiros (ovos).

Contudo, o carro chefe na agricultura de Não-Me-Toque continua sendo a soja. Quem não planta a cultura de verão acaba terceirizando o serviço. Parte dos agricultores utiliza a patrulha agrícola, serviço disponibilizado pela Secretaria Municipal de Agricultura, em conjunto com a Secretaria de Obras. Nos primeiros seis meses de 2019 foram realizados 86 serviços de trator, com projetos projeção de 160 para este ano. De acordo com a Secretaria de Agricultura, são trabalhos, na maioria das vezes de plantio, além de roçada e canteiro para horta. Até o momento, 79 propriedades utilizaram a retroescavadeira, com direito a quatro horas de uso gratuito da máquina, programa de incentivo da prefeitura.

Outra atividade muito realizada pelas famílias rurais é a produção de leite. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, o setor, baseado no cenário vivido pelos associados da entidade sindical não está satisfatório. Regras normativas, preço e trabalho diário (sem folga), são fatores que enfraquecem a motivação de ampliar a produção. Com isso, o produtor acaba procurando outras fontes de renda, como a Feira do Produtor.

O censo demográfico aponta que há menos jovens morando no interior, onde permanecem casais de meia e terceira idade, ampliando a possibilidade de terceirização ou venda das áreas. A Cotrijal mantém programas que estimulam os jovens a permanecer no campo, onde existe facilidade de acesso (estradas), comunicações (telefonia, televisão e internet), transporte gratuito para as escolas.

Quem deseja fazer investimentos em projetos como agroindústrias, hortigranjeiros, artesanato e turismo rural conta com a assessoria gratuita da Emater/RS-Ascar, atuando em Não-Me-Toque com o apoio da prefeitura. A Feira do Produtor também é organizada com o apoio da Emater.

A Emater também ajuda os pequenos agricultores nos projetos de custeios na área de grãos, principalmente da soja. O que vem despencando são os projetos de estrutura de irrigação, mas, se justifica pela irregularidade das chuvas.

 

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.