Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
Tempo nublado
14°
7°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Destaques

Vivendo a terceira idade com mais alegria e saúde

Vivendo a terceira idade com mais alegria e saúde
30.07.2019 13h58  /  Postado por: helaine

DIA DOS AVÓS

Felipe Keller | reporter@afolhadosul.com.br

Os avós Neuri e Silda Petri comemoram bem estar com a família, sem deixar de viver momentos alegres com os colegas no grupo da terceira idade

No dia 26 de julho, é lembrado como o Dia Mundial dos Avós. Uma camada crescente da população, com idade superior a 60 anos, vive a realidade dos cabelos bancos e da condição de ser chamado de vovó e vovô. A grande maioria também procura viver com qualidade de vida. E isso é visto de perto nos grupos da terceira idade desenvolvidos em Não-Me-Toque. Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social, há mais demanda do que vagas. O programa municipal que completou 30 anos de atividades atende 220 idosos, mas 380 estão cadastrados. Um bom exemplo de participação é o casal de avós, e também bisavós, Neuri e Silda Petri.

Atualmente, os dois admitem que não podem se distanciar dos amigos do Grupo Conviver. Silda, 76 anos, faz parte da história do primeiro grupo da terceira idade, do qual é fundadora no bairro Santo Antonio. Ela participou desde o início do projeto, mesmo não tendo idade, porém, queria apreender, participar e fazer cursos. E aproveitou bem os ensinamentos de Cornélia van Riel, conseguindo até fazer um dinheirinho após concluir o curso de acolchoado, atividade proposta no início do grupo.

Foi no período que aprendi a fazer acolchoado com lã de ovelha e, inclusive, ganhei um bom dinheiro – lembrou.

Hoje, Rainha do grupo Conviver, recomenda que os idosos “não devem ficar em casa”. Neuri, 79 anos, começou a acompanhar a esposa há dez anos. Ele brinca que as atividades, os bailes tornam as pessoas “menos doentes” e que idosos não devem “ficar em casa sem fazer nada”. O casal vai comemorar 55 anos de casamento, no dia 14 de novembro. São exemplos de vida para quatro filhos, duas filhas, nove netos e, um bisneto.

Como gostam de se divertir nas festas dos grupos no final da entrevista, lembraram com bom humor que “em festa de jovem tem polícia, de idoso, tem ambulância” (risos). No entanto, não lembra de que a ambulância tenha sido usada.

Tudo começou em 1982

Atividades com a terceira idade reúnem milhares de pessoas e grupos são considerados primordiais para o aumento da longevidade

Os grupos da terceira idade foram uma iniciativa da Legião Brasileira de Assistência Social (LBA), órgão que não existe mais desde a constituição de 1988. Os grupos começaram a surgir no município em junho de 1982. A diretora e uma das precursoras na época foi Cornelia van Riel. Os primeiros grupos foram formados nos bairros, sempre como iniciativa das primeiras-damas do município. Os recursos vinham da União e de campanhas de arrecadação locais. Após 1988, os projetos passaram a ser administrado pelas assistências sociais das prefeituras. A partir dos anos 2000 foram assumidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Marisa Schmitt Roos.

Atualmente, o CRAS atende 7 grupos de terceira idade, reunindo aproximadamente 380 idosos, cuja idade varia entre 60 anos chegando aos 96. Por meio da Secretaria da Assistência Social oferece oficinas de atividades física, canto coral, viagens, bailes e almoços.

De acordo com a revisão 2018 da Projeção de População do IBGE, em 2060, um quarto da população brasileira (25,5%) terá mais de 65 anos de idade.

Homenagem aos idosos

Os idosos do Lar do Idoso São Vicente de Paulo serão homenageados pelo Dia Mundial dos Avós neste sábado, dia 27, na sede da entidade, com presença de funcionários e familiares. A presidente do Lar do Idoso, Loraine Becker – também percursora dos grupos -, informou que atualmente residem 44 idosos na instituição, sob cuidados diários da entidade.

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.