Quinta-feira, 28 de Maio de 2020
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
Tempo limpo
23°
10°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Destaques

Criatividade no comércio para manter atendimento na crise 

Criatividade no comércio para manter atendimento na crise 
Priscila e a funcionária Claudiana mantêm a loja aberta evitando acesso de pessoas na loja
30.03.2020 15h41  /  Postado por: helaine

O comércio de Não-Me-Toque está praticamente fechado, ruas vazias, motivado pelo isolamento social para conter curva elevada de pico de casos do coronavírus (covid-19). Serviços como supermercados da região central ou minimercados localizados nos bairros, farmácias e postos de combustível continuam abertos. Os decretos municípios tem objetivo de diminuir aglomerações de pessoas e reduzir os impactos do vírus.

A partir de 1º de abril, quarta-feira, o comércio retornará aos poucos, seguindo orientações de cuidados para não haver contaminação. O isolamento horizontal ou social vem sendo a medida encontrada pelas autoridades para não haver nas próximas semana colapso no sistema de saúde. A Secretaria Municipal da Saúde trabalha junto com os hospitais de Não-Me-Toque – Alto Jacuí e Júlia Billiart – preparando o atendimento de casos confirmados da doença respiratória.

Porém, o impacto econômico é inevitável, depois uma década de baixo crescimento na economia nacional, com o auge da crise entre os anos 2015 e 2016. Em 2019, a economia havia iniciado uma reação, mas foi ligeiramente travada com a chegada do covid-19. Aqui em Não-Me-Toque, fora os serviços considerados essenciais (farmácia, mercados e postos de combustível) a orientação era de manter o comércio fechado. Teve até toque de recolher de sexta-feira à noite até a madrugada de segunda-feira.

Priscila e a funcionária Claudiana mantêm a loja aberta evitando acesso de pessoas na loja

Alguns comerciantes mantiveram as portas abertas. Um dos exemplos é da jovem empresária Priscila Roier Dias, de 26 anos, que está desde o início do isolamento, com sua loja de produtos naturais aberta, recebendo clientes pela manhã e tarde. Ela está usando a criatividade para não ter prejuízo no negócio. O movimento reduziu, segundo a proprietária, com queda de mais de 30% nas vendas.

Para atrair clientes está aceitando pedidos de compras via aplicativo de mensagem ou por telefone, separando os produtos para os clientes ir buscar. O atendimento direto presencial é feito na porta de entrada do estabelecimento. Com uma barreira criativa mantém a porta aberta mas impede que as pessoas ingressem na loja, para evitar qualquer possível aglomeração. Na entrada, tem um frasco de álcool gel e um quadro escrito em giz traz a mensagem: “Estamos com atendimento na porta, por favor aguarde”.

O isolamento social seguirá, em NMT, de forma vertical, com maior atenção para população que está no grupo de risco.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.