Quinta-feira, 02 de Julho de 2020
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 54 9 9932 7709
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
10°
6°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Agronegócios

Com a hashtag #PlanteEmCasa, Emater/RS-Ascar estimula troca de sementes

Com a hashtag #PlanteEmCasa, Emater/RS-Ascar estimula troca de sementes
Com a hashtag #PlanteEmCasa, a Emater/RS-Ascar encontrou uma maneira de estimular a troca e a produção de sementes crioulas
05.06.2020 15h10  /  Postado por: helaine

 

Com a hashtag #PlanteEmCasa, a Emater/RS-Ascar encontrou uma maneira de estimular a troca e a produção de sementes crioulas

Uma nova campanha foi lançada na região do Alto Jacuí, no município de Colorado. Com a hashtag #PlanteEmCasa, a Emater/RS-Ascar encontrou uma maneira de estimular a troca e a produção de sementes crioulas. Mogango, melão-de-São-Caetano, Chapéu de Bispo, moranga estrela e alcachofra são algumas das aproximadas 40 espécies que compõem o banco genético, criado pelos agricultores familiares, e que está à disposição da comunidade, no Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar, no centro de Colorado.

  • As famílias conseguiram resgatar muitas sementes e trazem aqui, para o nosso banco genético – explica a extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Bianca Linhares do Amaral.

De acordo com Bianca, antes da pandemia causada pela Covid-19 havia eventos propícios para a troca de sementes, dentre eles o Dia do Colono e do Motorista (25 de julho), realizado em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, o Dia da Troca das Sementes Crioulas, realizado na cidade de Ibarama, e os encontros realizados pelos Grupos de Mulheres, nas comunidades rurais. Devido ao isolamento social, imposto pelo novo coronavírus, a Emater/RS-Ascar , parceira da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) decidiu manter o hábito de troca de sementes, por meio da campanha #PlanteEmCasa.

– Colhi muito melão-de-São-Caetano neste ano – conta a agricultora Celita de Bona, enquanto doava sementes ao banco genético. – Este feijão, que dá uma vagem muito bonita, ganhei há uns 30 anos, de uma cunhada que mora em Redentora”- lembrou Celita.
– Amo trabalhar na terra, planto feijão, amendoim, abóbora e moranga”, descreveu a também agricultora Nelsi Lindemann.

Ainda de acordo com Bianca, a iniciativa também tem o apoio da Prefeitura de Colorado, que mantém funcionários cultivando parte das sementes no Viveiro Municipal Recanto da Natureza. O objetivo é distribuir as mudas para famílias que vivem no meio rural.

– Estamos nesta parceria com a Emater, colaborando no que for possível, com novas produções de sementes crioulas – disse o secretário municipal de Obras, Serviços, Indústria, Comércio, Turismo e Agricultura, Paulo Valério.

– A Emater fornece as sementes e a gente planta, aqui no viveiro municipal – completou o técnico agrícola municipal, Airton Ribas.

A produção de mudas de hortaliças no viveiro municipal beneficia 60 famílias de quilombolas, feirantes e agricultores familiares. Dentre as espécies distribuídas às famílias estão tomate, pimentão, pimenta chapéu de bispo, pimenta biquinho e cebolas.

Bianca ressalta que a Emater/RS-Ascar também mantém parceria com a Associação Afro-brasileira Coloradense Yansã e Banrisul. Juntas, as instituições executam o Programa Banrisul Sementes, Produção de Comida e Segurança Alimentar em Terras de Quilombos. A iniciativa beneficia 37 famílias.

REGIÃO

O trabalho com Plantas Bioativas (aromáticas, condimentares e medicinais) é bem expressivo na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Ijuí e abrange 44 municípios das regiões do Alto Jacuí, Noroeste Colonial e Celeiro. Nessa região, a Emater/RS-Ascar presta assistência sobre o assunto para 3.343 pessoas, em uma ação que conta com a parceria de universidades, movimentos sociais, sindicatos, Pastorais da Saúde, prefeituras e instituições financeiras.

– O ápice deste trabalho é a valorização dos hortos, sejam comunitários, escolares ou domésticos. Os hortos são espaços pedagógicos, na construção de conhecimentos e na promoção de saúde – disse a extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Silvana Canova. Ainda de acordo com Silvana, todas as ações planejadas pela Emater/RS-Ascar estão conectadas à Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, criada em 2006, com o propósito de assegurar à população brasileira o acesso e o uso seguro de plantas medicinais e fitoterápicos, e com as ações e programas da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.