Segunda-feira, 28 de Setembro de 2020
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 54 9 9932 7709
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Parcialmente nublado
19°
11°
17°C
Não-Me-Toque/RS
Parcialmente nublado
Ao Vivo:
Destaques

Economia brasileira deve se recuperar após a Covid-19

Economia brasileira deve se recuperar após a Covid-19
26.08.2020 19h52  /  Postado por: A Folha
Por: Marcos Viana | endelsite@gmail.com

A pandemia da Covid-19 provocou muitos problemas na economia mundial. E, no caso, do Brasil, ele parece ter ainda mais dificuldade de se recuperar após a crise.

Como será a recuperação após tudo isso ter passado é uma questão que ninguém sabe responder. Porém, pelos rumos das coisas até então, podemos perceber que a economia brasileira irá sim se recuperar, porém, com um pouco mais de lentidão, em comparação com alguns outros países.

Cenário econômico após a pandemia da Covid-19

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos), fez um levantamento que aponta otimismo quanto ao crescimento da economia após a pandemia.

De acordo com esse levantamento, 49% das pessoas entrevistadas acreditam que verão as suas finanças retomarem o mesmo patamar anterior à pandemia em um período de até um ano.

Além disso, desse total de entrevistados, 21% são ainda mais otimistas. Para eles, a retomada poderá acontecer mais rapidamente ainda, com até 6 meses, outros parlamentares defendem a economia liberal para o país crescer.

Em contrapartida, de acordo com outro levantamento, onde são cruzadas informações do Focus, Boletim do Banco do Brasil, com as previsões feitas pelo FMI (Fundo Monetário Internacional), a retomada da economia mundial pode ser ainda mais difícil em comparação a outras recessões que já houveram, principalmente para o Brasil.

De acordo com a expectativa, o PIB (Produto Interno Bruto) deve cair muito nesse ano. E apresentar um crescimento mais tímido no ano que vem, em virtude do impacto econômico causado pelas medidas protetivas, que foram necessárias para a contenção do vírus.

Setores mais afetados com a pandemia

Alguns setores da economia foram mais afetados pela pandemia do que outros. É o caso, por exemplo do turismo. Aliás, esse setor, muito provavelmente, não deve voltar ao normal tão rápido.

Além do turismo, outros setores muito afetados com a pandemia foram de aviação, vestuário, shoppings, bares e restaurantes. Alguns setores como de lojas locais, tiveram que se adaptar em vendas online, por exemplo, é o caso da Melhor Mania que teve que mudar ao novo modelo de negócio online. No entanto, a maioria deles deve se recuperar com mais facilidade quando tudo isso passar.

Sugestões para a retomada da economia

De acordo com economistas, há sim possibilidade de promover uma retomada da economia brasileira, e dar continuidade ao crescimento do país sem grandes “traumas”. Abaixo, listamos sugestões de economistas brasileiros para que isso seja possível:

  • Para alguns, é preciso retomar a agenda de reformas de antes da crise para que, dessa forma, o país possa voltar a crescer de forma sustentável.
  • Para outros, a ideia principal, que irá contribuir para a retomada da economia brasileira, seria aprovação da PEC Emergencial, que levaria à redução das despesas obrigatórias do Estado.

Assim, alterando as regras para o teto dos gastos, seria possível destinar mais recursos para investimento público, alavancando a atividade econômica do país depois da crise.

  • Enquanto isso, outros economistas defendem que a saída para a retomada da economia nacional seria intervenções estratégicas em setores que foram mais atingidos pela pandemia.

Além disso, também é defendida a proteção social, na qual estariam incluídos os trabalhadores informais também. Com a possível implantação do programa “BR DO MAR” apresentando ao Congresso Nacional, pode também favorecer no aumento da economia e do agronegócio brasileiro.

  • Outra solução seria a retomada das obras paradas, assim como o trabalho em saúde pública também. Nesse caso, a ideia seria uma espécie de “seguro-renda”, semelhante ao seguro-desemprego. No entanto, que fosse voltado para todo trabalhador, inclusive para os informais. Nesse caso, a ideia seria promover uma maior proteção social.

Enfim, são muitas opiniões e visões distintas. Porém, o que todos nós sabemos é que o futuro da economia ainda é incerto. Não há como saber, de fato, o que está por vir. Contudo, a economia irá se se recuperar. Só não sabemos de quanto tempo ela irá precisar.

Quem somos

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.