Sexta-feira, 23 de Abril de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
26°
14°
25°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Agronegócios

Cotrijal aparece na lista de 100 maiores empresas do agronegócio do Brasil da FORBES

Cotrijal aparece na lista de 100 maiores empresas do agronegócio do Brasil da FORBES
26.03.2021 13h51  /  Postado por: A Folha
Por Sescooprs

Em um ano turbulento por causa da pandemia do coronavírus, poucos setores escaparam da crise. O agronegócio foi um deles, conseguindo manter o bom ritmo de produção dos últimos anos, surpreendendo com uma safra recorde e exportações aquecidas como reflexo da valorização do dólar.

A cada ano o cooperativismo atinge a vida de mais pessoas. O modelo já é presente em todo o país, e através de seus sete ramos, tem sido um dos responsáveis por ajudar milhares de famílias que tiram o seu sustento desse sistema.

O reflexo do sucesso desse modelo de organização pode ser visto no ranking das 100 maiores empresas do agronegócio do Brasil, divulgado pela Forbes. Entre elas, estão 22 cooperativas brasileiras que obtiveram resultados expressivos mesmo diante dos desafios da pandemia. Duas cooperativas gaúchas estão na lista: Cotrijal e Cotrisal.

Com a paralisação de vários serviços, as cooperativas tornaram-se grandes aliadas de famílias que perderam suas fontes de renda. Sua colocações mostram que não só as cooperativas tem gerado cada vez mais impacto, como também empresas que começaram ou foram fundadas a partir deste modelo.

De onde vêm os números

Para a elaboração desta lista, que teve como base informações de demonstrativos financeiros das empresas, da agência Standard & Poor’s, da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e da empresa de informações financeiras Economatica, foram consideradas empresas com faturamento no Brasil de pelo menos R$ 1 bilhão em 2019. Foi considerado também o grau de atuação de cada empresa ou grupo no agronegócio brasileiro, ainda que sua atividade principal tenha relação indireta com a produção agropecuária nacional.

Cooperativas gaúchas

58ª posição: COTRIJAL
Fundação: 1957, em Não-Me-Toque (RS)
Receita: R$ 2,4 bilhões

Nascida como Cooperativa Tritícola de Não-Me-Toque e posteriormente renomeada Cotrijal, a cooperativa é uma participante tradicional da atividade tritícola no Rio Grande do Sul e uma das maiores cooperativas do estado, com 59 unidades de negócio destinadas à armazenagem de grãos e ao atendimento aos cooperados, além de 20 lojas e dez supermercados. Ao lado das atividades ligadas ao trigo, a cooperativa também apoia a atividade leiteira da região.

69ª posição. COTRISAL
Fundação: 1953, em Sarandi (RS)
Receita: R$ 1,9 bilhão

A Cooperativa Tritícola de Sarandi foi criada em 1953 por agricultores do norte do Rio Grande do Sul dedicados à produção de trigo. Atualmente, a Cotrisal soma 10.066 associados que se dedicam à produção de soja, milho e trigo. Dentre eles, 800 também investem na pecuária leiteira. Em 2019, a Cotrisal expandiu sua área de atuação para a região noroeste do estado, tornando-se a maior cooperativa agropecuária do Rio Grande do Sul. A Cotrisal emprega 1.400 funcionários e tem capacidade de armazenar 16 milhões de sacas de grãos em 41 unidades de recebimento. A cooperativa opera 29 lojas e 17 supermercados, além de possuir um moinho de trigo, uma fábrica de rações e uma unidade de beneficiamento de sementes.

Para acessar a lista completa, CLIQUE AQUI.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.