Terça-feira, 15 de Junho de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
18°
10°
18°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Ciência e Tecnologia

Falta de conexão de internet e telefonia afetam a vida de quem vive e trabalha no campo

Falta de conexão de internet e telefonia afetam a vida de quem vive e trabalha no campo
Foto: Reprodução.
23.04.2021 15h56  /  Postado por: A Folha
Por Roger Amaral

Com o mundo todo cada vez mais conectado e em constante inovação pelo uso de tecnologias surgidas através da expansão e utilização massiva da internet no cotidiano das pessoas, a distribuição de sinal de telefonia em conjunto com a internet é ampla e crescente na área urbana. Mas essa realidade não é a mesma para quem vive na zona rural e também precisa fazer uso da tecnologia.

Na localidade de Linha São Paulo, cerca de 12 km de distância do núcleo urbano de Não-Me-Toque, em alguns pontos não existe se quer sinal de internet. Quem pegar o telefone celular vai ver o indicador “sem sinal”. Uma dificuldade encarada por muitas pessoas e que gera impacto direto em suas vidas.

Um dos efeitos disso é a transferência para a área urbana, principalmente das gerações mais jovens. Mas as famílias acabam também buscando as facilidades que existem na cidade. É possível notar isso vendo diversas casas fechadas e sem habitantes nas localidades do interior.

Aulas

Com a pandemia, o uso da internet teve um gigantesco salto, e quem não possuía o acesso a ela ficou ainda mais prejudicado. É o caso de estudantes, moradores na área rural.

De acordo com a vice-diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Carlos Gomes, em Bom Sucesso, professora Patrícia Fernandes, vários alunos vivem a realidade de não terem acesso à internet, ou terem um acesso precário.

— Teve uma mãe que se queixou que tem internet, mas que estava muito ruim na terça-feira, ela estava usando só os dados móveis do celular dela e o filho não conseguiu participar da aula pelo GoogleMeet. A gente tem outro caso de aluno que não tem internet. E outro que nem sinal de telefone tem, quando precisamos falar com a família tem que pegar o ônibus escolar e ir até a residência, porque não se consegue qualquer tipo de comunicação — conta a professora.

PRODUÇÃO AGRÍCOLA

Outro demonstrativo observado na localidade de Linha São Paulo, é a constante circulação de pessoas e veículos em torno do Pavilhão da comunidade, isso porque o local é o único onde é possível captar sinal da internet e o sinal das operadoras de telefonia.

Produtores rurais relatam decisões drásticas motivadas pela falta de comunicação. Até mesmo a atualização do maquinário agrícola é comprometida, devido à falta de acesso à internet que impede o contato com as fabricantes para reparos ou suporte aos serviços.

INVESTIMENTOS

Conforme informações apuradas pela nossa reportagem, não existe nenhum projeto público de incentivo para levar internet até a essas localidades. No ano de 2019, o setor de Tecnologia da Informação (TI) da prefeitura realizou o esboço de um projeto, mapeando geograficamente os possíveis locais onde poderiam ser instaladas torres de comunicação, porém, o projeto não teve andamento. Um dos motivos é o alto custo para viabilizar o cercamento em todos os pontos.

Segundo o Secretário de Desenvolvimento, Cultura, Desporto, Turismo, Saneamento, Agricultura e Meio Ambiente, Paulo Junior Gomes da Silva, a atual administração aguarda para tratativas:

— Estamos aguardando um projeto que solicitamos à Coprel. Depois disso vamos avaliar — disse Paulo Junior.

Em São José do Centro, o produtor rural Alberto Maurer, relata a instabilidade do sinal telefônico.

— O sinal de telefone é bem instável. Aqui em casa que é no núcleo urbano de São José do Centro, o sinal mal pega. Às vezes caí. Se afastou da vila, o sinal fica bem ruim — afirma Maurer.

Em relação à internet, o produtor conta que empresas operadoras investiram para ter abrangência na localidade, fazendo com que a qualidade do serviço ofertado para São José do Centro e Arredores seja uma realidade.

A IMPORTÂNCIA DA INTERNET NO AGRO

Apesar da expansão, de acordo com o último Censo Agropecuário, de 2017, realizado pelo IBGE, mais de 70% das propriedades rurais não possuem conexão. Ou seja, cerca de 3,64 milhões de propriedades não possuem internet.

Além de aumentar o acesso à informação e assistência técnica, a internet ajuda os produtores rurais a melhorar o uso de tecnologias nas fazendas.

— A agricultura 4.0 é conectividade. É conseguir máquina com outra máquina, monitorar a propriedade. Você precisa dessas informações online, para conseguir tomar as decisões em tempo real — explica a chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária, Silvia Massruhá.

— As tecnologias podem ser oportunidade para melhorar modelo de negócios, reduzir custos e melhorar a produção. O desafio da conectividade existe em toda a cadeia — completa.

Segundo Silvia, os grandes produtores conseguem investir em conectividade, contratando internet via satélite e instalando antenas nas propriedades para dar acesso em todos os pontos da fazenda.

Só que esse tipo de agricultor é minoria, e os pequenos e médios têm mais dificuldades em conseguir internet por meios convencionais e não possuem recursos para contratar uma conexão via satélite.

QUEM INVESTE EM SINAL NO INTERIOR?

A oferta de internet 100% fibra ótica para o meio rural é um desafio constante para a Coprel Telecom, que está investindo cada vez mais em infraestrutura e expansão das redes, tanto para o meio urbano quanto para o rural. A empresa é referência na região do Alto Jacuí.

A busca por ampliar a rede de fibra ótica para o interior, seja com recursos próprios dos cooperantes ou ainda do poder público, tem incentivado a Coprel a participar de projetos em conjunto com entidades públicas, como é o caso do projeto “Campo Conectado”, que consiste na parceria entre a prefeitura de Passo Fundo juntamente com a Coprel Telecom e está levando internet para as famílias do interior do município.

Além da parceria com as prefeituras, a manifestação e interesse em levar a fibra ótica para área de abrangência da Coprel também são frequentes vindo dos moradores das localidades do interior.

A ação se dá início quando um grupo de moradores se juntam com o mesmo propósito e procuram a Coprel Telecom para que seja feito um projeto de internet para sua localidade.

Hoje, a Coprel Telecom atende em mais de 35 municípios e pretende expandir ainda mais a sua área de atuação e levar internet fibra ótica de qualidade para as pessoas.

O dia 16 de abril de 2021 ficou marcado na história de Élio, Ivone e Lucas (estudante, 13 anos) Polo. Eles são a primeira família do interior de Passo Fundo a receber a conexão de internet fibra ótica por meio do projeto Campo Conectado. O projeto é uma iniciativa conjunta da prefeitura e da Coprel Telecom, e tem o objetivo de levar comunicação de qualidade para as famílias que residem no interior. O investimento passa de R$ 3,5 nilhões.

A Coprel Telecom disponibiliza vários canais de comunicação para contato, entre eles: as redes sociais, site e o 0800 039 0039 que agora também é WhatsApp.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.