Sexta-feira, 18 de Junho de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
14°
10°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Destaques

Distrito Industrial gera oportunidades e potencializa quem quer empreender em Não-Me-Toque

Distrito Industrial gera oportunidades e potencializa quem quer empreender em Não-Me-Toque
Gelson Luiz Kaempfer
28.05.2021 15h47  /  Postado por: A Folha
Por Roger Amaral

Com área de terras comprada no valor de R$ 180 mil, valor originário de recursos livres, e do superávit financeiro da prefeitura no ano de 2005 (Armando-Piva), o local para a implantação do Distrito Industrial de Não-Me-Toque foi adquirido no ano seguinte da mesma gestão, com cerca de 92.152m², visando atender a necessidade de pequenas e médias indústrias dos mais variados ramos de atividades e promover o crescimento industrial do município. Nos anos seguintes foi recebendo infraestrutura e melhorias.

De lá para cá, muito mudou no local onde está situado o Distrito Industrial e arredores, desde infraestrutura até negócios. Atualmente, 13 empresas ocupam os lotes do Distrito, restando ainda alguns lotes vazios ou em fase de estruturação. A ocupação se dá por meio de processo público de habilitação (edital).

Entre as empresas instaladas estão: SPA vidros, E.R. Petry Cia. Ltda., Cemtra, Diogo Dillemburg, Construtora Follmer, Comercial Hartmann Importadora, Imiag Indústria de Máquinas e Implementos, IGP Indústria de Plásticos, Antônio Alberto Mallmann, Metalúrgica Metaura, Serraria Pinoscar, Andrea Caroline Sturmer, Metalwek Sistemas de Enlonamento e, na área de Mercildo Schwingel, uma empresa que veio de Porto Alegre há um mês.

A reportagem do Jornal A Folha conversou com empreendedores que possuem suas empresas instaladas no Distrito Industrial para saber sobre a satisfação.

Empresas inovadoras

Gelson Luiz Kaempfer, proprietário da Metalwek, um dos empreendimentos mais recentes a se mudar para a área, em agosto de 2020, relata que o ponto em que está instalado agrega muito ao seu negócio, pela facilidade de trafegabilidade de caminhões que vão até a Metalwek para instalar o inovador e moderno sistema de enlonamento automatizado, que revolucionou o trabalho dos caminhoneiros pela praticidade e segurança na hora de fechar a carga.

A Metalwek iniciou os seus trabalhos no ano de 2000 em Carazinho, depois veio para Não-Me-Toque em um espaço localizado em frente a Implementos Agrícolas Jan, no ano de 2008. Foi com dificuldades e muita persistência que manteve seu negócio, até que apresentou o sistema enlonador para a Stara e outras fábricas de implementos agrícolas. Entre 2010 e 2011 o negócio começou a fluir e se desenvolver sozinho. Em 2019 adquiriu a área de outra empresa no Distrito Industrial, com a autorização da prefeitura. Estruturou o negócio e se mudou no ano passado para o atual endereço.

A ideia do enlonador veio dos Estados Unidos. A Metalwek é pioneira no desenvolvimento desse sistema no Rio Grande do Sul, e a segunda a criar o formato no Brasil.

Após se instalar no Distrito Industrial de Não-Me-Toque, Gelson conta que triplicou o número de funcionários. Ao todo já são 21 colaboradores, e quando iniciou eram duas pessoas, ele e o filho. O crescimento é consequência da alta demanda e comercialização do enlonador automatizado e, também, do bom momento do agro.

Oportunidade para novos investidores

Outra empresa recentemente instalada no Distrito é a TecnoJato. Presta serviços de rebarbação. O proprietário Felipe Marques e o diretor Juliano Camargo são amigos e vieram de Porto Alegre atrás da oportunidade. A empresa fornece serviços às indústrias locais e já abriu 20 vagas de emprego, trabalhando em dois turnos, em apenas um mês na área.

Ótima localização

Planejado e organizado o Distrito Industrial de Não-Me-Toque faz com que os empresários potencializem ainda mais os seus empreendimentos, gerem mais oportunidades de emprego e atraí a atenção de indústrias de micro, pequeno, médio ou grande porte, interessadas em expandirem ainda mais.

O local ermo da época da aquisição contribuiu para a expansão mobiliária. Nos arredores já surgiram três loteamentos. O acesso com uma ampla avenida asfaltada, ligando à entrada da cidade, próxima ao trevo Norte, ainda precisa de algumas obras de acabamento e de sinalização.

 

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.