Sexta-feira, 23 de Julho de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
23°
11°
23°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Destaques

Campanha busca doações para finaliza nova escola da Apae

Campanha busca doações para finaliza nova escola da Apae
18.06.2021 15h10  /  Postado por: A Folha
Por Helaine Gnoatto Zart

A necessidade de ter mais espaço para as atividades e atendimento da Escola de Educação Especial Jesus de Nazaré, mantida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, a Apae de Não-Me-Toque, vem desde o ano de 2017. Atualmente são atendidos 80 alunos e a estrutura já não comporta a demanda.

A primeira iniciativa tratava de uma ampliação e contou, de imediato, com o apoio de empresas locais. A obra já estava em planejamento quando surgiu a ideia da construção de uma nova Apae. A doação de um terreno pela empresa Stara, no bairro Três Irmãos, foi pontapé inicial.

Os recursos para garantir grande parte da obra vieram da negociação com a prefeitura. A Administração Municipal aceitou comprar o atual prédio da Apae e contou com recursos do orçamento da Câmara de Vereadores. O valor do prédio e terreno, R$ 1,4 milhão foi pago em partes iguais pela prefeitura e pela Câmara de Vereadores.

Assim, em agosto de 2018, ficou pronto o projeto elaborado e doado pelo arquiteto Daniel Rodighero, que vem acompanhando a execução da obra, iniciada com a terraplenagem e construção de muro de contenção. Em abril de 2020 foram iniciadas as fundações e, no dia 25 de maio, assentado o primeiro tijolo da obra.

A Construtora Mânica foi contratada para executar o projeto e a Apae, por meio da Comissão de Construção, diretoria e funcionárias, faz a pesquisa de material e mão de obra, compra e paga.

— O momento mais emocionante foi quando colocamos o primeiro tijolo. Agora, vendo tudo que foi realizado em um ano de obra, já conseguimos ver nosso sonho se transformando em realidade — avalia Márcia Stapelbroeck.

A presidente da Apae ressalta como foi importante as doações recebidas, momentos que emocionam, porque ocorrem de diversas formas, feitas por pessoas físicas.

Borg salientou que a comissão não está comprando material mais barato, está escolhendo material de qualidade pensando em durabilidade e no futuro, para não ter manutenção. Explicou que tudo foi adquirido com muita responsabilidade:

— No ano passado, quando o material de construção começou a subir, fizemos compras antecipadas de ferro, piso, azulejos, telhado e outros materiais que valorizaram muito os recursos da Apae. Agora o prédio está coberto, com telhado colocado e em fase de colocação dos azulejos e piso. Nossa estimativa de custo desta obra é de R$ 1.200 m² e se fôssemos adquirir, hoje, o custo seria pelo menos R$ 3 mil o metro quadrado — avalia Borg.

Marcia Stapelbroek e Meindert Borg

São muitas mãos, trabalhando juntas para tornar realidade esse grande sonho: a nova sede da Apae, com espaços de acordo com a necessidade e previsão de crescimento para a demanda futura, assim como devem ser os projetos numa cidade em constante crescimento como Não-Me-Toque, cidade formada por um povo com elevado valor humanitário.

Prestação de contas

Desde 17 de abril de 2019, a comunidade pode acompanhar o andamento das ações em prol da construção da nova sede da APAE na página da Facebook OBRA APAE NMT.

Todos os meses é lançada a prestação de contas com a relação das compras e pagamentos e também aporte de recursos oficiais e doadores.

As doações de material e mão de obra emocionam e motivam os membros da diretoria da entidade. Até agora já foi recebido R$ 365 mil em doações (recursos e serviços).

A previsão é de concluir as obras da escola até o final do ano. Para isso, contam com parte dos recursos em caixa e de donativos que continuam chegando, por meio da Campanha de Soja, que conta com apoio das empresas Roos, Produza e da Cotrijal.

Além do prédio da escola, que tem 1.020 m², ainda está no projeto o Centro Cultural, com 750m², que será executado com recursos captados por meio de projeto aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura. Até agora, já foram captados cerca de R$ 1 milhão, referente à destinação de Imposto de Renda, e ainda dependem da liberação pelo Governo Federal. A captação para execução deste projeto continua aberta. Quem tem Imposto de Renda a pagar pode fazer a destinação e contribuir com a Apae. O Centro Cultural comporta auditório para uso da entidade e servirá como fonte de renda por meio de locação para eventos. Também conta com salas para oficinas de artes que serão usadas pelos alunos.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.