Terça-feira, 21 de Setembro de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Chuvas esparsas
20°
11°
15°C
Não-Me-Toque/RS
Chuvas esparsas
Ao Vivo:
Cultura e lazer

Procuradoria da Mulher da ALRS lança canal para denúncia de violência contra as mulheres

Procuradoria da Mulher da ALRS lança canal para denúncia de violência contra as mulheres
Fotos: Vinícius Reis/ALRS
04.08.2021 14h20  /  Postado por: A Folha

Nesta terça-feira (3), durante a abertura oficial da exposição #BastadeViolência contra as mulheres, no Espaço Carlos Santos, na entrada do Palácio Farroupilha, a Procuradoria Especial da Mulher da ALRS, sob o comando da deputada estadual Franciane Bayer (PSB), anunciou o novo canal para denúncia de violência contra as mulheres. “A partir de agora para receber atendimento ou fazer uma denuncia, as mulheres poderão ligar ou enviar uma mensagem de WhatsApp para o número 51 3210-1638. Após resposta automática, ela será atendida pela equipe da Procuradoria e a denúncia recebida será analisada e encaminhada aos órgãos competentes”, explica Franciane. Além dos canais de atendimento e da exposição alusiva aos 15 anos da Lei Maria da Penha, sancionada no dia 7 de agosto de 2006, a Procuradoria apresentou o novo logotipo do órgão.

A vice-presidente da ALRS, deputada Kelly Morais (PTB), destacou que o tema da violência contra as mulheres é responsabilidade de todos, homens e mulheres. “Infelizmente convivemos com este problema há muitos anos e todo o ato e apoio para enfrentá-lo vem a somar para que possamos dar um passo à frente”, disse ao lembrar que teve a oportunidade de votar a favor da Lei Maria da Penha na Câmara dos Deputados.

Presente no ato, a chefe da Polícia Civil do RS, delegada Nadine Anflor, agradeceu a procuradora Franciane Bayer e demais parlamentares que “representam todas as mulheres no parlamento e não deixam morrer dentro desta Casa esse ideal, esta luta pelo fim da violência contra as mulheres, mesmo diante de tantas dificuldades que nós vivemos”. De acordo com a delegada, 80% das mulheres vítimas de feminicídio sequer procuraram uma delegacia de polícia ou se reconheceram vítimas de violência. “São mulheres que não se reconhecem vítimas e muitas vezes têm medo, inclusive, de chegar a uma delegacia de polícia. Que esta iniciativa da Procuradoria que diz que “em briga de marido e mulher, a gente salva a mulher”, que lança um novo logotipo e um novo olhar da Procuradoria, seja também um espaço para que as mulheres denunciem, procurem ajuda e as redes de atendimento que estão à disposição”.

Exposição #BastadeViolência contra as Mulheres

Conforme a deputada Franciane Bayer, a exposição tem como objetivo dar visibilidade ao tema. “Queremos chamar a atenção dos colaboradores e visitantes da Casa para a importância de denunciar quaisquer indícios de violência contra as mulheres, um problema difícil de ser combatido pois na maioria das vezes acontece dentro de casa, lugar onde todas nós deveríamos estar seguras”. Disse, ainda, que em muitos casos a mulher desconhece que está sendo vítima de algum tipo de violação e, por isso, não denuncia.

Durante a pandemia, estudos dão conta que oito mulheres são agredidas, por minuto, no Brasil. Por dia, também no Brasil, 180 mulheres e meninas são estupradas. Só em 2020, 1.338 mulheres foram assassinadas no Brasil, 80 delas no nosso estado. “Não é possível tolerarmos esses índices passivamente, pois não são apenas números, são vidas, famílias, crianças, atingidas pela violência doméstica. Como agentes públicos precisamos agir. Precisamos nos unir, homens e mulheres e atuar para dar um basta nesta epidemia que assola as mulheres.

Para a montagem da exposição fotográfica, registrada pelas lentes da fotógrafa Elaine Martins, a Procuradoria contou com a participação de mulheres dos mais variados setores do parlamento gaúcho. A mesma ficará aberta ao público para visitação durante todo o mês de agosto.

Também participaram da solenidade as deputadas Juliana Brizola (PDT), Fran Somensi (Republicanos), Luciana Genro (PSOL), Zilá Breitenbach (PSDB), além das participações de forma virtual, Sofia Cavedon (PT), e os deputados Elton Weber (PSB) e Faisal Karam (PSDB), e representantes de instituições.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.