Terça-feira, 21 de Setembro de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Chuvas esparsas
20°
11°
15°C
Não-Me-Toque/RS
Chuvas esparsas
Ao Vivo:
Comportamento

Delegada Regional Fabiane Bittencourt cuida de bebê de 45 dias após mãe ser presa em operação

Delegada Regional Fabiane Bittencourt cuida de bebê de 45 dias após mãe ser presa em operação
Foto: Divulgação/ Clic Espumoso
03.09.2021 13h51  /  Postado por: A Folha
Por Redação Acontece

Na manhã da quinta-feira, dia 2 de setembro, foi desencadeada pela Polícia Civil da 24°DPRI/SOLEDADE a “Operação Monopólio”. Com o objetivo de desarticular Organização Criminosa com atuação ampla no tráfico de drogas nas cidades de Soledade, Arvorezinha, lópolis, Putinga e Lajeado.

O grande destaque foi para o excelente trabalho desenvolvido pelos policiais no decorrer da operação e nas prisões realizadas. Porém, um fato registrado durante a execução dos mandados de busca e prisão chamou a atenção.

Dentre os presos está uma mulher que ganhou um filho há apenas 45 dias. O bebê, que estava junto com a mãe na residência, foi amparado e cuidado pela Delegada Regional de Polícia, Fabiane Vargas Bittencourt, enquanto os procedimentos policiais eram adotados na operação.

Fabiane é mãe de duas meninas, uma de 18 anos e outra pequena, e disse que se comoveu com a situação do indefeso bebê. “Nós precisamos ser mais que policiais, devemos acima de tudo sermos humanos em nossa profissão. A criança não tem culpa e não deve pagar pelos erros da mãe”, pontuou a Delegada.

“Logo, assim que tive conhecimento do caso, peguei a criança e ajudei nos cuidados e também acabei representando por uma prisão domiciliar, para possibilitar que ela cuide da criança”, finalizou Fabiane.

As investigações da “Operação Monopólio” tiveram duração de um ano e seis meses, ocasião em que foi verificado que uma conhecida Organização Criminosa da região metropolitana, com tentáculos fortes nesta região, possui uma cadeia delitiva articulada em relação à venda de entorpecentes e homicídios dentro desta região policial.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.