Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
27°
14°
14°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Destaques

Suspensa vacinação nos adolescentes

Ministério volta atrás e recomenda vacina só em adolescentes com comorbidade
Suspensa vacinação nos adolescentes
16.09.2021 12h21  /  Postado por: A Folha

O Ministério da Saúde passa a recomendar aplicação do imunizante somente em adolescentes com deficiência permanente, comorbidade ou que estejam privados de liberdade

A Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, do Ministério da Saúde, emitiu uma nota informativa nesta quarta-feira (15/9) em que diz que revisou a recomendação de imunização de adolescentes. A nota diz que, com isso, passa a recomendar a aplicação da vacina contra a covid-19 somente em adolescentes que têm entre 12 e 17 anos e que apresentem deficiência permanente, comorbidade ou que estejam privados de liberdade.

A recomendação, segundo a nota, leva em conta que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda a vacinação de adolescentes, a falta de estudos dos benefícios do imunizante nesse grupo e a baixa taxa de casos graves nessa faixa etária.

Na terça-feira (14/9), uma nota técnica emitida pela pasta recomendação que a imunização de adolescentes com e sem comorbidades começasse nesta quarta. Sendo que, aqueles que não têm comorbidades deveriam ser deixados por último.

Ainda em junho, a Anvisa autorizou a aplicação da vacina da Pfizer em adolescentes a partir de 12 anos.

Em algumas cidades e unidades da Federação, como Não-Me-Toque, a vacinação de adolescentes já começou. Por aqui, os jovens a partir de 15 anos puderam se imunizar na quarta-feira. De acordo com a secretária de Saúde Liliane Kraemmer Erpen, foram aplicadas 350 doses.

Diante da nova decisão do Ministério da Saúde, fica cancelada a vacinação agendada para hoje, para adolescentes a partir de 12 anos.  Somente aqueles que apresentarem atestado médico indicando recomendação poderão ser vacinados.

A mudança na recomendação vem no mesmo dia que o Ministério da Saúde anunciou a redução do intervalo entre a primeira e a segunda doses da vacina da Pfizer, de 12 para 8 semanas. 

Em Não-Me-Toque foram aplicadas cerca de 350 doses no dia 15 de setembro

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.