Sábado, 04 de Dezembro de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
31°
15°
17°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Esportes

Da Cracolândia para o mundo: Cristiane da Silva, dezoito vezes campeã de Kickboxing

Da Cracolândia para o mundo: Cristiane da Silva, dezoito vezes campeã de Kickboxing
29.10.2021 15h32  /  Postado por: A Folha
Por Paulo Schneider e infos de Jornal O Alto Jacuí

Dando sequência à notícia sobre o Mundial de Artes Marciais que acontece nos dias 20 e 21 de novembro, no Rio de Janeiro, nessa edição será evidenciada a história da instrutora e atleta Cristiane da Silva que, junto com Fabiana da Silva, representará a região do Alto Jacuí e o Rio Grande do Sul, na categoria feminina da modalidade kickboxing.

O esporte tem um poder que muitas vezes não imaginamos. São muitas histórias de atletas que passaram por dificuldades e, através dos esportes, mudaram o rumo da sua vida. Cristiane da Silva viveu uma dessas histórias de superação que nos enche de emoção ao escrever, e serve de exemplo a seguir.

Cristiane nasceu em Santo Amaro, na grande São Paulo. Viveu até os treze anos de idade com os seus pais, onde sofreu muita violência dentro de casa.

O meu pai era alcoólatra e o meu avô era pedófilo. Eu, mais minhas irmãs, sofríamos abuso desde meus três anos de idade. Quando comecei a entender melhor o que estava se passando, com treze anos, fugi de casa — relembra Cristiane.

Após a fuga, perambulou sem rumo e foi parar na Cracolândia.

Eu fui para a primeira Cracolândia de São Paulo. Lembro que a primeira noite foi muito terrível. Tanto que eu cortei meus cabelos, disfarçada de guri pra não sofrer mais violência. Eu já era até inteligente pra não sofrer mais abusos. Dormi muitas noites no relento, sobre papelões. Nesse mundo, encontrei uma amiga, que infelizmente foi assassinada pelo tráfico, e eu consegui fugir, fiquei três dias na Marginal Tietê dentro de um bueiro escondida — completou.

Após esse episódio, o medo fez com que percebesse que ali não era o seu lugar. Decidiu então mudar para o Sul do país e, inicialmente, chegou na região de Lages, em Santa Catarina, posteriormente Vacaria e então residiu em Lagoa Vermelha.

Quando questionada sobre a vida nas drogas, Cristiane explica:

Sempre me pedem porque eu fui para as drogas. A dor da fome é a pior dor que tem, então se você usar droga ela te tira essa vontade de comer, tu fica sem fome.

Casada durante 28 anos, Cristiane tem três filhos biológicos e um adotivo. Seu casamento infelizmente chegou ao fim, e como ela mesmo afirma: “nosso coração é traiçoeiro e não mandamos nele.”

Focada em seus objetivos, foi residir em Quinze de Novembro.

Lá eu sofri muito, ouvia piadinha de mulheres… Vinha a pé até Ibirubá para dar aula para quatro alunas quando iniciei. Depois dessas quatro, surgiram vinte, foi passando o tempo e aumentando até que hoje eu estou com uma turma, talvez 40 mulheres. Antes da pandemia, cheguei a 98 alunas, mas parou tudo, né? Agora é recomeçar!

Atualmente residindo na cidade de Ibirubá, Cristiane abriu sua própria academia, a Alemoa Team. Localizada na rua Mauá, próximo à sinaleira. Em uma rede de solidariedade, e para manter a academia aberta durante a pandemia, as alunas ajudavam pagando a mensalidade sem ir na aula.

Desde o início da nossa entrevista, Cristiane comentou que ama o que faz, sua intenção não é enriquecer, mas continuar fazendo o que gosta. Quando questionada sobre as suas aulas, ela explica:

O Muay Thai Fitness é luta no ritmo da música. Tem até criança, o filho de uma aluna, participando. Mas também é uma aula técnica. Eu fui pro mundial na Europa só fazendo Muay Thai Fitness. Sobre as aulas de luta, tenho poucos alunos, exijo disciplina e não flexiono quando os adolescentes tentam pressionar porque estão pagando e querem fazer do seu jeito — relata.

Graduação na Tailândia

Graduada na Tailândia, a Cristiane era a única mulher em meio a 100 homens em sua turma de graduação. Orgulhosa em meio a tantos troféus, medalhas e cinturões expostos em sua academia, ela comenta:

Eu nunca fui uma pessoa de dizer ai eu vou lá, eu vou ganhar. Com humildade digo que, nas minhas condições, idade, autotreinamento, fui lá pra lutar com os melhores do mundo, como foi na Europa, eu peguei as melhores do mundo e trouxe o título — relata entusiasmada.

Rumo ao Campeonato Mundial

Com uma vida de desafios e conquistas gratificantes, neste mês de novembro a Academia Alemoa Team irá levar representantes para o 1º Campeonato Mundial de Artes Marciais no Brasil, evento inédito, nas categorias amador e profissional, que acontecerá nos dias 20 e 21 de novembro, na cidade do Rio de Janeiro.

Para viabilizar a participação, a professora Cristiane pede a ajuda de população para que seja possível trazer este título para “casa”! Seja um patrocinador e adote um atleta. As doações podem ser feitas diretamente na academia, localizada na rua Mauá, ou por Pix 27811391813.

Toda doação é bem-vinda. Pode ser feita diretamente aqui na academia e também por Pix. Quem quiser ajudar de bom coração, a gente tá aí — finaliza.

Você também pode ajudar a incentivar o esporte a ser um transformador de vidas!

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir