Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Chuvas esparsas
37°
21°
21°C
Não-Me-Toque/RS
Chuvas esparsas
Ao Vivo:
Destaques

R$ 3,9 milhões em emendas garantem compra de equipamento de usina asfáltica para o Comaja

R$ 3,9 milhões em emendas garantem compra de equipamento de usina asfáltica para o Comaja
Estrada estadual que liga Não-me-Toque a Colorado ERS 451 (Arquivo A Folha)
24.12.2021 11h35  /  Postado por: A Folha
Por Helaine Gnoatto Zart

A cerimônia realizada no Salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini, dia 22 de dezembro, marcou a assinatura do convênio entre Governo do Estado e do Consórcio Público Intermunicipal Comaja para pavimentação das rodovias RS-451, que liga Não-Me-Toque a Colorado, RS-506, de Ibirubá a Santa Bárbara do Sul e a RS-510 que vai de Fortaleza dos Valos a Cruz Alta.

As obras serão executadas com recursos do ICMS da Coprel e das Farmácia São João. Serão investidos R$ 70 milhões em infraestrutura na região.

A assinatura do convênio pelo governador Eduardo Leite foi viabilizada a partir da lei que criou o no Programa de Incentivo ao Acesso Asfáltico, iniciativa do deputado Sérgio Turra (Progressistas).

—  Por meio deste programa, os participantes executam serviços de pavimentação em rodovias estaduais mediante ressarcimento do ICMS devido, encurtando o caminho do dinheiro público e agilizando a burocracia —  explica Turra.

Mas além do benefício da pavimentação destes acessos, os municípios do Alto Jacuí poderão contar com o uso itinerante dos equipamentos da usina asfáltica que será adquirida com o aporte de R$ 1,5 milhão proveniente de emenda do deputado federal Pedro Westphalen (Progressistas), e R$ 2,4 milhões de emenda do senador Luis Carlos Heinze (Progressistas). O Comaja abrange 29 municípios e atende 300 mil habitantes.

De acordo com Heize, a realização dessas obras vem sendo discutida há mais de 2 anos e a compra da usina veio como uma alternativa para um investimento conjunto da região, por meio do Consórcio de Municípios (Comaja).

— Discutimos em âmbito de liderança do Comaja a possibilidade de contratar soldados do exército, que já têm experiência em pavimentação de estradas, para coordenar o trabalho da produção de material asfáltico e execução das obras nos municípios — relatou o senador.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir