Sábado, 28 de Maio de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
18°
14°
15°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Região

Hospital São Vicente de Paulo registra 100% de ocupação em leitos de UTI para Covid-19

Hospital São Vicente de Paulo registra 100% de ocupação em leitos de UTI para Covid-19
(Foto: Divulgação/HSVP)
26.01.2022 09h08  /  Postado por: A Folha
Por O Nacional

O registro de um novo pico de infecções por coronavírus em Passo Fundo, com 3,7 mil casos ativos no momento, vem se refletindo em um crescimento no número de hospitalizações em decorrência da doença.

No Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), até essa terça-feira (25), todos os 10 leitos de UTI reservados para pacientes com coronavírus estavam ocupados e um paciente com indicação de internação por quadro grave da doença aguardava na fila por um leito. O cenário é similar no Hospital de Clínicas (HC) de Passo Fundo, que também possui 10 leitos para casos suspeitos ou confirmados, dos quais sete se encontravam ocupados até o fechamento desta edição.

O aumento é observado ainda nos atendimentos ambulatoriais. Embora no Hospital de Clínicas apenas 14 dos 51 leitos clínicos para coronavírus estivessem ocupados até a tarde de ontem (25), no Hospital São Vicente de Paulo, a ocupação chegava a 38 dos 40 leitos disponíveis para acolhimento de pacientes com diagnóstico ou suspeita da doença.  “E não posso dizer que esses dois últimos leitos não serão ocupados nas próximas horas”, complementou a coordenadora da Unidade de Tratamento Intensivo do HSVP, médica Sabrina Frighetto, ao explicar por que a instituição estava trabalhando com o entendimento de ocupação total até mesmo em leitos clínicos.

HSVP avalia possibilidade de abertura de novos leitos

De acordo com a médica, a busca por atendimento no hospital está se elevando desde o início de janeiro. “O número vem numa exponencial muito grande e a gente tem percebido uma procura ainda maior nessa última semana, com aumento tanto em atendimentos ambulatoriais, quanto em casos graves”. O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde mostra que, nessa terça-feira (25), ao todo, 68 pessoas estavam internadas em hospitais de Passo Fundo. Destas, 47 estavam hospitalizadas em leitos clínicos e 21 em leitos de UTI. O levantamento também aponta que, em uma semana, ao menos três mil passo-fundenses testaram positivo para o vírus.

Com a alta nas internações, Sabrina afirma que o HSVP estuda a possibilidade de reabertura de leitos para atender à demanda — o hospital chegou a operar com mais de 100 leitos para Covid nos períodos mais graves da pandemia, mas reduziu a capacidade à medida que os indicadores passaram a apresentar redução no município. “Estamos aguardando como vai ser a nova onda para ver como vamos nos adequar. Mas nesse momento não temos como simplesmente abrir mais leitos para Covid porque já estamos com o hospital lotado por outras patologias. Se houver muita demanda, teremos que remanejar para outros locais, como, por exemplo, para as cidades de origem desses pacientes”.

Maioria dos internados por coronavírus não completou esquema vacinal

A coordenadora da Unidade de Tratamento Intensivo do HSVP observa que as internações por coronavírus têm atingido pacientes de todas as idades, mas com um aumento mais significativo em pessoas acima dos 50 anos. Além disso, o hospital estima que de 70% a 80% das hospitalizações sejam de pessoas não vacinadas ou com esquema vacinal incompleto. “Estamos batendo recordes de casos positivos e em nenhum momento chegamos nem próximo do quadro de internações graves que já tivemos em outros momentos. Com muito menos desse número de positivos, nós já tivemos 40 leitos de UTI lotados e mais de 100 aguardando em toda a região”, ressalta a médica Sabrina Frighetto, destacando a importância da vacina.

Entre as que evoluem para quadros mais graves da doença, predominam ainda portadores de comorbidades, como diabetes, obesidade, doenças cardíacas, entre outros. Tendência que se repete em pacientes que vêm a óbito, sendo este mais um indicador em elevação no município. Conforme os boletins epidemiológicos divulgados pela Prefeitura de Passo Fundo, somente em uma semana, sete passo-fundenses morreram em decorrência da doença, chegando a um acumulado de 726 vidas perdidas desde o início da pandemia. As vítimas mais recentes, registradas entre os dias 22 e 24 de janeiro, foram mulheres de 37 e 75 anos e homens de 91 e 75 anos.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir