Quarta-feira, 06 de Julho de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Chuvas esparsas
22°
14°
21°C
Não-Me-Toque/RS
Chuvas esparsas
Ao Vivo:
Saúde

Tabagismo é o principal fator de risco para diversos tipos de câncer

Tabagismo é o principal fator de risco para diversos tipos de câncer
Tabagismo é considerado a maior causa evitável de mortes precoces em todo o mundo
31.05.2022 08h27  /  Postado por: A Folha

O tabagismo é uma epidemia global e mata mais de oito milhões de pessoas por ano. Além disso, tem relação com mais de 20 tipos de câncer. Das 7 mil substâncias químicas diferentes, cerca de 70 são conhecidas por serem cancerígenas, ocasionando mutações do DNA. O Dia Mundial Sem Tabaco alerta sobre os malefícios e também incentiva as pessoas a deixarem de fumar.

O tabagismo é fator de risco para as doenças cardiovasculares, do aparelho respiratório, câncer, entre outras. Só em relação ao câncer, é responsável por 30% das mortes. Está ligado a diversos tumores como: pulmão, boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga, colo do útero, estômago, fígado, cólon e reto e traqueia. “Um dos cânceres mais incidentes, ocasionado pelo tabaco, é o de pulmão. O tabagismo é responsável por até 90% de todos os cânceres de pulmão”, destaca o oncologista do Centro de Tratamento do Câncer (CTCAN), Dr. Alex Seidel.

No Brasil, estima-se que mais de 430 pessoas morrem por dia em decorrência do consumo do tabaco. O tabagismo é uma doença crônica causada pela dependência à nicotina, uma substância psicoativa encontrada em todos os produtos derivados do tabaco, tais como cigarro, cigarro eletrônico ou dispositivo eletrônico para fumar, charuto, cachimbo, cigarro de palha, narguilé, entre outros. “O tabaco é o maior fator de risco evitável de adoecimento e morte no mundo”, revela o oncologista do CTCAN.

Cigarros eletrônicos não são seguros
O Instituto Nacional de Câncer (Inca) salienta que nenhum dispositivo eletrônico para fumar, como o cigarro eletrônico, é seguro. Estudos estão em andamento e o Inca destaca que esses dispositivos contêm substâncias tóxicas que causam câncer, doenças respiratórias e cardiovasculares. “Os cigarros eletrônicos são perigosos principalmente pelo elevado número de substâncias nocivas à saúde. Além da dependência da nicotina, que é mantida, existem várias outras substâncias presentes que acarretam doenças potencialmente graves, como o infarto agudo do miocárdio e de doenças respiratórias e pulmonares, como a asma. Além disso, estes produtos possuem em sua composição substâncias reconhecidamente cancerígenas”, alerta Seidel.

Razões para parar de fumar
Os benefícios para quem deixa de fumar são inúmeros e a qualidade de vida já começa a ser sentida nos primeiros momentos. “Cerca de 20 minutos após a última tragada, já se observa a regularização dos batimentos do coração. Dez anos sem fumar significam reduções importantes nos riscos de infarto, derrame e câncer de pulmão”, revela o oncologista do CTCAN, ressaltando que o SUS oferece tratamento para quem deseja parar de fumar nas unidades de saúde.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir