Sexta-feira, 01 de Julho de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
19°
18°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Economia e Negócios

Receita alerta sobre golpe da falsa regularização do CPF

Receita alerta sobre golpe da falsa regularização do CPF
Foto: Divulgação/ Internet
23.06.2022 13h51  /  Postado por: A Folha

O golpe da falsa regularização do CPF tem feito mais vítimas no Brasil. O alerta é da Receita Federal, ao divulgar orientações aos cidadãos. O cadastro é um dos principais documentos de todo o cidadão. Quando ele está irregular provoca uma série de restrições. Mas tenha muita atenção na hora de buscar os meios de regularizar o CPF.

Isso porque basta uma rápida pesquisa pela internet para encontrar uma infinidade de sites que prometem o serviço de regularização do CPF. O problema é que muitos deles escondem um grande risco aos cidadãos. Por trás do falso serviço existem golpistas a procura dos dados pessoais das vítimas.

Golpe da falsa regularização do CPF

Pensando em evitar que mais brasileiros sejam lesados pelos criminosos, a Receita Federal reforçou a importância da cautela. Ao descobrir que o CPF está irregular, a pessoa fica impossibilitada de pedir a aposentadoria, fazer empréstimo ou investimentos. E recorre aos sites para regularizar o cadastro.

O medo é que o CPF seja suspenso pela Receita Federal. Mas, antes de clicar em sites nada confiáveis, a primeira dica é sempre buscar os portais oficiais. O serviço é gratuito e disponível no site da Receita.

Por isso, nunca forneça informações para outros sites e nem pague pelo serviço. Afinal de contas, você pode fazer a regularização sozinho, no portal da Receita, seguindo o passo a passo indicado pelo próprio site.

No golpe da falsa regularização, os criminosos pegam os dados do cidadão que compartilha as informações pessoais. Depois disso, os golpistas geram um boleto como se fosse uma guia de recolhimento da União. Apesar disso, o CNPJ é de uma empresa privada. Os valores cobrados pelos criminosos são, em média, de R$ 275.

Só depois de pagar a taxa é que o cidadão confirma que os dados do CPF continuam irregulares. Ou seja, é assim que muitos descobrem que foram vítimas. Além de acessar a página oficial da Receita, nunca clique em links enviados por SMS, WhatsApp ou e-mail.

Receita Federal
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir