Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Clique para Ouvir
Tempo nublado
22°
14°
23°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Economia e Negócios

Nova rodada de leilões dos bens de Dal Agnol pode arrecadar até R$29 milhões

Nova rodada de leilões dos bens de Dal Agnol pode arrecadar até R$29 milhões
Foto: Divulgação
05.07.2022 09h25  /  Postado por: A Folha

Já está em vigor mais uma rodada de leilões dos bens pertencentes ao ex-advogado Maurício Dal  Agnol.  São 17 imóveis, localizados em Passo Fundo e Capão da Canoa, com avaliação total de R$29 milhões e que podem ter lances até o dia 7 de julho, próxima quinta-feira. Nesta primeira rodada o valor de cada imóvel aceito no leilão é o de avaliação. Caso ninguém dê lances, os bens podem voltar a leilão no dia 21 de julho, aceitando então lances de 50% do valor. Os lances podem ser pagos à vista ou com 25% de entrada e o restante em 30 parcelas.

Nesta etapa não consta o prédio onde funcionou o escritório do advogado em Passo Fundo, avaliado em mais de R$30 milhões e que foi colocado em leilão duas vezes, uma delas pela metade do valor, mas que acabou sem ser arrematado. As informações sobre cada um dos imóveis, bem como lances, podem ser conferidas no site www.leiloesjudiciaisrs.com.br . Os recursos obtidos com a venda dos bens de Dal Agnol são direcionados para quitar os débitos com a justiça.

Na última semana o Juiz Luís Clóvis Machado da Rocha Jr, titular da 4ª Vara Cível de Passo Fundo , liberou R$ 3,6 milhões de Reais para o pagamento a 27 vítimas do ex-advogado Maurício Dal Agnol.  Estas 27 ações originaram a Operação Carmelina, que revelou um grande esquema lesando milhares de pessoas no Estado e em Passo Fundo.   Na ocasião os recursos foram obtidos através da venda do avião que pertenceu ao ex-advogado.

Por Rádio Uirapuru
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir