Quarta-feira, 10 de Agosto de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Clique para Ouvir
Tempo nublado
11°
11°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Economia e Negócios

IPCA: inflação acelera para 0,67% em junho e atinge 11,89% em 12 meses

IPCA: inflação acelera para 0,67% em junho e atinge 11,89% em 12 meses
Foto: Divulgação/ A folha arquivo
08.07.2022 09h28  /  Postado por: A Folha

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, acelerou para 0,67% em junho, após ter registrado alta de 0,47% em maio, segundo divulgou nesta sexta-feira (8) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano, a inflação acumulada é de 5,49% e, nos últimos 12 meses, de 11,89%, contra os 11,73% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Com o resultado, já são 10 meses seguidos com a inflação anual rodando acima dos dois dígitos e num patamar mais de duas vezes acima do teto da meta oficial para 2022.

O resultado veio um pouco abaixo do esperado. Levantamento do Valor Data com 40 instituições financeiras e consultorias estimava um avanço de 0,71% na taxa de junho e uma alta de 11,92% no acumulado em 12 meses.

“O resultado foi influenciado pelo aumento nos preços dos alimentos para consumo fora do domicílio (1,26%), com destaque para a refeição (0,95%) e o lanche (2,21%). Nos últimos meses, esses itens não acompanharam a alta de alimentos nos domicílios, como a cenoura e o tomate, e ficaram estáveis. Assim como outros serviços que tiveram a demanda reprimida na pandemia, há também uma retomada na busca pela refeição fora de casa. Isso é refletido nos preços”, destacou o gerente da pesquisa, Pedro Kislanov.

Alta disseminada em junho

Todos os nove grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta de preços em junho. A maior variação foi do grupo Vestuário, com alta de 1,67%. Já o maior impacto veio de Alimentação e bebidas (0,80%), que respondeu por 0,17 ponto percentual do IPCA do mês.

Veja a inflação de junho para cada um dos grupos pesquisados:

  • Alimentação e bebidas: 0,80%
  • Habitação: 0,41%
  • Artigos de residência: 0,55%
  • Vestuário: 1,67%
  • Transportes: 0,57%
  • Saúde e cuidados pessoais: 1,24%
  • Despesas pessoais: 0,49%
  • Educação: 0,09%
  • Comunicação: 0,16%

Vilões da inflação no mês

Entre os itens com maior impacto individual na inflação do mês, o destaque foi o plano de saúde (2,99%), que representou 0,10 ponto percentual do IPCA de junho. O resultado é consequência direta do reajuste de até 15,5% para os planos individuais autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em 26 de maio.

Por G1
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir