Sexta-feira, 01 de Julho de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
19°
17°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Destaques

Prefeitos da Amaja lutam por melhor distribuição de recursos na Marcha a Brasília

Prefeitos da Amaja lutam por melhor distribuição de recursos na Marcha a Brasília
20.05.2014 10h15  /  Postado por: upside

Presidente Dilma Rousseff não compareceu na Marcha dos Prefeitos

A Associação dos Municípios do Alto Jacuí (Amaja), liderada por seu presidente e prefeito de Colorado, Lírio Riva, participou em mais uma marcha dos prefeitos a Brasília. A 17ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, realizada de 12 a 15 de maio, no Centro Internacional de Eventos, promovida pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), teve a participação de mais de cinco mil municipalistas, sendo o maior do gênero da América Latina.

A Marcha foi aberta no dia 13, às 09h30min, sem a presença da presidente Dilma Rousseff, que era aguardada.

No dia 14, os municipalistas se encontraram com os presidenciáveis: Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB), Pastor Everaldo (PSC) e Senador Ranolfo (PSol), que falaram sobre assuntos de interesse dos municípios e seus planos para governar o País. A presidente Dilma, candidata à reeleição, não se fez presente.

Finalizando a Marcha, no dia 15, foi lida a Carta do evento, que será entregue a presidente Dilma Rousseff, em reunião no Palácio do Planalto nos próximos dias. Após, os municipalistas foram até o Congresso Nacional onde se encontraram com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, a quem entregaram reivindicações.

Na carta, os municipalistas reforçaram as reivindicações dos Municípios encaminhadas aos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo, bem como aos pré-candidatos à presidência da República exigindo reavaliação em uma série de pontos.

Na Marcha 2014, o Estado com maior participação de municípios foi Minas Gerais, que possui o maior número de municípios do Brasil: 853. O Rio Grande do Sul apareceu em segundo lugar, e a Amaja foi uma das associações de municípios com maior número de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e secretários municipais presentes.

Reivindicações

Os pontos prioritários da Marcha foram: aumento do percentual de participação no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), redistribuição dos royalties, compensações pelas perdas por desonerações fiscais, reajuste dos valores repassados à manutenção dos 390 programas federais, reajuste do piso do magistério pelo INPC, atualização da lei que trata do ISS e encontro de contas da Previdência.

Conquistas

Como resultado da Marcha, destaque para a instalação na Câmara dos Deputados da comissão especial destinada a analisar a proposta que aumenta o FPM em 2%; a inclusão na ordem do dia da apreciação da liminar concedida pela ministra Carmen Lúcia na ação que trata dos royalties; e a responsabilização da União em relação ao financiamento dos pisos das categorias, com o pagamento total do benefício. (Fábio David Crestani / Imprensa Amaja)

Presidente da Amaja e prefeito de Colorado, Lírio Riva, com a secretária Lídia Riva e o servidor Josemar Martha

Nara Adams, secretaria da Habitação, e Teodora Lütkemeyer, prefeita de Não-Me-Toque

Vereadores Gustavo Stolte e Gilmar Galera de Quinze de Novembro, secretário Ademar Jacó Hahn (Educação de Victor Graeff) e prefeitos Cláudio Alflen (Victor Graeff), Sérgio Antônio Lasch (Lagoa dos Três Cantos) e Volmar Telles do Amaral (Saldanha Marinho)

Presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Fontana, no manifesto em frente ao Congresso Nacional

Manifesto dos municipalistas no Congresso Nacional

Maior participação foi dos estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul

Prefeitos reclamam da má distribuição da arrecadação pela União

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir