Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo
Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo

Notícias

16 de novembro de 2015

Moradores da Vila Nova adotam rede social para se proteger de assaltos

 

Moradores do bairro Vila Nova implantam projeto preventivo de segurança
Moradores do bairro Vila Nova implantam projeto preventivo de segurança

O projeto de iniciativa popular “Segurança Solidaria” uniu moradores de sete ruas do bairro Vila Nova, estabelecendo atitudes preventivas contra possíveis furtos nas residências e assaltos.

Desde o mês de maio, 37 famílias participam do projeto que estabelece uma vigilância observatória, onde um vizinho comunicando aos demais a movimentação de carro ou pedestre suspeito na região. Para isso eles utilizam mensagens via Whatsapp, e-mail e telefone convencional. Colaborando na coordenação, o advogado Ivanor Pedro Schneider disse que a iniciativa surgiu com o objetivo de um morador poder auxiliar na segurança do outro.
- O projeto surgiu pela falta de segurança e pelo crescimento da marginalidade de todas as espécies. Qualquer suspeito estranho visto na rua, seja veículo ou pedestre, gera uma mensagem para os 37 integrantes do grupo, que tomam cuidado para não ficar expostos – explicou.
Em uma das três reuniões que organizou o projeto, em maio, estiveram presente o delegado Arlindo da Cunha e o comandante da Brigada Militar, tenente João Roberto Cardoso, trazendo informações da difícil realidade estrutural das policias, a realidade atual da criminalidade e apoiando o projeto dos moradores.
De acordo com Schneider, o bairro Vila Nova não vem sendo alvo constante de roubos, porém o perigo de ser vítima da criminalidade pela frequência da notícia de furtos e assaltos com reféns nas residências da cidade foram fundamentais para a iniciativa tornar-se realidade. Ivanor acredita que a ação pode ser levada a outros bairros.
- Havendo projetos semelhantes os idelinquentes vão pensar duas vezes antes de chegar na sua casa – ressaltou.
Com cinco meses, o projeto une forças na defesa da propriedade e também das famílias. No grupo ocorreram sugestões de procedimentos para ser adotados, com a intenção de trazer mais segurança. São elas: verificar iluminação, portas, janelas, portões; manter árvores e arbustos podadas na parte de baixo; reivindicar melhor iluminação das ruas; instalar sistemas de segurança como câmeras, presença de cães no pátio, comunicação (WhatsApp, email, telefone).
Estão incluídos no projeto Segurança Solidaria moradores que residem nas ruas São Francisco Solano, Olavo Bilac, Senador Salgado Filho, José de Alencar, Nicolau Diel, Castro Alves e Bento Gonçalves. São parceiros as polícias civil e militar, Zeladoria Antares, VD Eletrônica e Seguramax.
Coordenam o projeto: Ivanor Pedro Schneider, Ivanor Breancini, Sirlan da Rosa Cruz, Ricardo de Freitas, Rozeli das Almas Ely, Rafael Michels dos Santos e Greice Talamini.

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Permitir