Passo Fundo/RS: Parcialmente nublado
Carazinho/RS: Tempo nublado
Passo Fundo/RS: Parcialmente nublado
Carazinho/RS: Tempo nublado

Notícias

27 de junho de 2016

Governo Municipal tem 23 obras em andamento

Administração monitora o andamento das obras e vai rescindir dois contratos por atraso

Em Não-Me-Toque estão sendo executadas 23 obras em diferentes áreas, como saúde, educação, infraestrutura e mobilidade urbana, segurança, todas associadas ao desenvolvimento do município e
bem estar da população. Duas delas estão atrasadas e entre as medidastomadas pela Administração
está a rescisão dos contratos.

A equipe do setor de engenharia da Prefeitura acompanha de perto o andamento de todos estes investimentos, para que sejam feitos dentro dos prazos, prezando pela qualidade e o cumprimento
dos projetos. Também a prefeita Teodora Lütkemeyer e os secretários realizam visitas constantes,
avaliando os serviços e investimentos.

- Como gestores temos compromisso de acompanhar de perto os investimentos e o andamento
dos trabalhos, portanto não podemos aceitar uma morosidade tão grande e estamos tomando medidas
legais para cobrar agilidade e cumprimento dos contratos – afirmou Teodora.

Na última semana, a prefeita de Não-Me-Toque realizou reuniões com representantes de duas empresas que executam obras no Município, cobrando mais comprometimento, tanto no que diz respeito à qualidade quanto à agilidade e execução do trabalho. A secretária adjunta da Educação, Cultura e Desporto, Nilce Fraporti Johann; arquiteta Vanderlete Fries, engenheiro civil da Prefeitura, Claiton
Jacó Klein e pela procuradora jurídica Andressa Brasil, acompanharam as reuniões.

Construção de escola com 12 salas de aula no bairro Vila Nova
Construção de escola com 12 salas de aula no bairro Vila Nova

Construtora Defendi

A Construtora Defendi venceu o Processo Licitatório nº 318/2014 relativo à construção com fornecimento de material e mão de obra de escola de seis salas de aula – projeto padrão FNDE – PAR convênio nº 17665/2013. Esta escola está sendo construída no distrito de São José do Centro e receberá os alunos da EMEF Amália Kerber.

A Administração já havia cobrado uma posição da empresa em relação aos atrasos e a paralisação
da obra de dezembro de 2015 a fevereiro de 2016. A Defendi alega que o atraso é devido à falta de repasses do FNDE, gerando assim quebra de fluxo de caixa. A empresa comprometeu-se em encaminhar um novo cronograma e dar continuidade aos serviços.

Após a reunião a equipe da Administração buscou atualizar o Sistema Integrado de Monitoramento
Execução e Controle, elaborando um relatório para encaminhamento ao FNDE, a fim de
cobrar agilidade e cumprimento dos repasses do contrato.

Construtora Concrefaz
A Concrefaz Construções possui contrato para três obras em Não-Me-Toque: Licitação nº 480/2014 para a construção com fornecimento de material e mão de obra de escola de 12 salas de aula – Projeto Padrão FNDE, que está sendo construída no bairro Vila Nova; Licitação nº 203/2015 para
o fechamento em alvenaria de tijolo aparente, entrada de energia, colocação de esquadrias e instalações
elétricas na Quadra de Esportes Coberta do Bairro Santo Antônio; e Licitação nº 220/2015 para reforma do Ginásio Poliesportivo Breno Kirinus.

Em 22 de março deste ano, aAdministração Municipal já havia se reunido com o responsável pela empresa, que se comprometeu em dar andamento às obras, porém isso só aconteceu na reforma do
Ginásio Breno Kirinus. Em nova reunião no dia 19 de maio, ocorreu nova cobrança considerando os últimos boletins de medição realizados pela equipe do Setor de Engenharia da Prefeitura, qua apontam:

Escola 12 salas com 5,75% executado; Quadra de Esportes do Bairro Santo Antônio com 19,26%, e Ginásio Poliesportivo com 23,28%, todas em desacordo com os cronogramas. A falta de acompanhamento
das obras por parte do engenheiro da Concrefaz, aliada à morosidade dos serviços e a falta de trabalhadores nas obras preocupa o Setor de Engenharia em relação às estruturas das obras.

Perante todas essas dificuldades a Administração tem interesse em dar continuidade com esta empresa apenas na obra do Ginásio Poliesportivo, devendo rescindir os contratos das obras da escola e da quadra de esportes. A empresa será notificada e terá prazo para se manifestar. A continuidade deverá ocorrer após a contratação de outras empresas.

Área para construção da escola
Área para construção da escola

 

 

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Permitir