Segunda-feira, 25 de Março de 2019
Telefone: (54) 3332-1699
Curta nossa página no Facebook:
Ensolarado
22°
12°
15°C
Não-Me-Toque/RS
Ensolarado
Destaques

Estudo mostra que 90% dos homens ignoram osteoporose

Por não saber dos riscos, muitos homens se deixam vulneráveis a um futuro de dor e incapacidade
Estudo mostra que 90% dos homens ignoram osteoporose
O problema costuma ser ignorado pelo público e negligenciado por muitos médicos nos check-ups rotineiros
12.03.2019 20h18  /  Postado por: helaine

O problema costuma ser ignorado pelo público e negligenciado por muitos médicos nos check-ups rotineiros

A osteoporose, doença metabólica caracterizada pela fraqueza dos ossos, pode levar a fraturas dolorosas e invalidez. Ainda assim, o problema costuma ser ignorado pelo público e negligenciado por muitos médicos nos check-ups rotineiros.

Resultados de uma pesquisa da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF), mostram que, em média, 90% dos adultos não estão cientes de como são comuns fraturas osteoporóticas em homens. Com um em cada cinco homens com 50 anos ou mais afetados, os dados confirmam que, embora comum, grave e potencialmente colocando a vida em risco, a osteoporose permanece um problema de saúde muito subestimado e negligenciado.

A triste realidade é que, por não saber dos riscos, muitos homens se deixam vulneráveis a um futuro de dor e incapacidade. O problema se agrava pelo fato de alguns médicos não abordarem a saúde óssea dos pacientes nos exames de rotina.

Segundo a pesquisa, realizada em 12 países, os homens na faixa etária superior a 50 anos que se submeteram a um check-up foram 18% menos propensos do que as mulheres da mesma idade de terem qualquer forma de avaliação da saúde óssea. Esta diferença foi ainda maior em determinados países, incluindo EUA (31%), Brasil (30%), Bélgica (23%) e Espanha (22%).

Alimentos bons para os ossos

Alimentos que fortalecem os ossos, como trigo e derivados, são ótimas fontes de cálcio, fósforo e magnésio, e devem estar presentes na dieta especialmente depois dos 50 anos, quando é mais comum deficiência de cálcio. Outros alimentos ricos em cálcio são: sardinha, gergelim, tofu, quinoa, brócolis, couve-flor.

Alimentos ricos em magnésio também contribuem para a saúde óssea porque atuam na fixação do cálcio no organismo. Ele está presente nos vegetais verde-escuros, como couve, espinafre e salsinha, e em sementes oleaginosas.

*Texto produzido em parceria com o portal Leet Doc

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.