Sexta-feira, 23 de Outubro de 2020
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 54 9 9932 7709
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
30°
18°
27°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Região

Vídeo mostra possível excesso de força da Brigada Militar a homem que teria reagido à abordagem em Carazinho

Vídeo mostra possível excesso de força da Brigada Militar a homem que teria reagido à abordagem em Carazinho
13.10.2020 14h25  /  Postado por: A Folha
Por Diário da Manhã

Um vídeo que circula nas redes sociais com parte de uma abordagem policial mostra o momento de um possível excesso no uso de força da Brigada Militar durante abordagem a um homem, por volta das 20h desta segunda-feira (12), na Avenida Flores da Cunha, em Carazinho. As imagens foram feitas por meio de um celular, nas imediações do bairro Boa Vista.

Conforme o Comandante do 38º BPM, Major Juliano Moura, o fato teria ocorrido durante uma abordagem da Brigada Militar, inicialmente por uma questão de perturbação de sossego, que, segundo os policias militares, evoluiu para a apreensão de uma pequena quantidade de entorpecente e desacato aos policiais.

“Durante essa voz de prisão, o indivíduo reagiu e foi necessário o uso da força para sua prisão”, disse o major.

O major informou ainda que a Brigada Militar adotará a instauração de um inquérito policial militar que analisará tanto a conduta dos policiais militares no momento da prisão quanto se houve ou não possível excesso.

“O vídeo mostra parte da abordagem policial e essa parte que precisamos ver o que realmente aconteceu”, acrescentou. Ainda não há um prazo estipulado para o fim das investigações.

Segundo a Polícia Civil, o caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) como apreensão de veículo e perturbação do sossego público, além de desacato, desobediência, resistência e posse de entorpecente. Até a manhã desta terça-feira (13), não havia registro contra as supostas agressões cometidas pelos policiais.

O homem, que não teve a identidade revelada, foi liberado após o registro na delegacia.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.