Sexta-feira, 23 de Julho de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
23°
11°
22°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Agronegócios

Aplicativo vai expandir capacidade de vigilância agropecuária no RS

Aplicativo vai expandir capacidade de vigilância agropecuária no RS
O aplicativo foi desenvolvido pela Universidade da Carolina do Norte (NCSU) - Foto: Divulgação/Fundesa.
14.07.2021 10h22  /  Postado por: A Folha
Por Thais D’avila – ASCOM Fundesa/RS

Acontece nos dias 15 e 16 de julho o treinamento de 130 servidores da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural para a operação do aplicativo RabApp, desenvolvido pela Universidade da Carolina do Norte (NCSU). O trabalho é fruto do convênio entre a instituição norte-americana, a SEAPDR e o Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal. A pesquisa, liderada pelo professor brasileiro Gustavo Machado, da NCSU, tem contribuído para a vigilância agropecuária nas regiões de fronteira através da análise de movimentação de animais entre propriedades.

O curso será ministrado por plataforma online e vai possibilitar que os técnicos da Secretaria em cada região do estado possam operar o sistema que, atualmente, só roda no nível central da SEAPDR. O chefe da Divisão de Controle e Informações Sanitárias, Francisco Lopes, afirma que o aplicativo desenvolvido vai expandir a capacidade de trabalho. “Diante de alguma suspeita ou mesmo como rotina, será possível fazer uma análise aprofundada com tecnologia de base de cálculo muito avançada de forma fácil e intuitiva”.

O presidente do Fundesa, Rogério Kerber, destacou a importância de um treinamento desta magnitude. “A expectativa é de que tenhamos um bom aproveitamento já que o Rio Grande do Sul ingressou em uma nova fase com a condição de área livre de febre aftosa sem vacinação”. A capacitação dos técnicos da Secretaria e do Ministério da Agricultura é um dos pontos previstos no estatuto do Fundo para o apoio à vigilância agropecuária.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.