Terça-feira, 21 de Setembro de 2021
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
20°
11°
15°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Destaques

Morre André Catimba, ídolo no Vitória, Grêmio e Guarani

Morre André Catimba, ídolo no Vitória, Grêmio e Guarani
28.07.2021 15h09  /  Postado por: A Folha
Por Redação do ge 

André Catimba, ex-jogador que marcou época com as camisas de Vitória, Grêmio e Guarani, morreu nesta quarta-feira. A morte do jogador foi confirmada por familiares, mas as causas ainda não foram reveladas.

Carlos André Avelino de Lima era natural de Salvador e foi revelado pelo Ypiranga. Ele chegou ao Vitória em 1971 e vestiu a camisa rubro-negra por cinco anos. Fez parte de um dos que é considerados o maior time da história do Vitória, inclusive participou da histórica conquista do Campeonato Baiano de 1972. No Leão, ele é o segundo maior artilheiro em Brasileiros.

André Catimba faz gol do título no Gre-Nal de 77 — Foto: Armênio Abascal Meireles/Agência RBS

Após a trajetória de sucesso no Vitória, o atacante foi transferido para o Guarani. Ficou apenas uma temporada na equipe do interior paulista, mas o suficiente para fazer 27 gols. No Grêmio, onde recebeu o apelido que carregou por toda a vida, ficou marcado por uma cena em especial durante um Gre-Nal.

Os gols marcados pelo ex-atacante não ficaram restritos ao futebol brasileiro. No ano de 1980, ele foi para a Argentina, onde defendeu o Argentinos Juniors. Na época, Catimba já era um veterano, e, em Buenos Aires, encontrou um jovem talento que estava prestes a explodir. Ele foi o primeiro brasileiro a jogar ao lado de Maradona.

A passagem de André Catimba pela Argentina foi curta, durando apenas seis meses. No país vizinho, o ex-atacante enfrentou algo que vai além do futebol. Dentro de campo, era vítima de injúrias raciais. Maradona foi um ponto de apoio diante de um ambiente extremamente hostil.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.