Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
C
Não-Me-Toque/RS
Ao Vivo:
Política

Assembleia do RS revoga reajuste de 117% da verba de gabinete dos deputados

Assembleia do RS revoga reajuste de 117% da verba de gabinete dos deputados
Reunião da Mesa Diretora da Assembleia do RS foi convocada para esta quarta-feira (5) — Foto: Joel Vargas/Agência ALRS
05.01.2022 15h09  /  Postado por: A Folha
Por G1

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (AL) do Rio Grande do Sul revogou, em reunião na manhã desta quarta-feira (5), a resolução que reajustou o valor da cota parlamentar dos gabinetes da Casa.

A cota parlamentar, que é o valor que os deputados têm direito para reembolso de despesas do mandato e do gabinete, tinha subido de R$ 14,8 mil para R$ 32,2 mil em 1º de janeiro. Foi um aumento de 117% – mais que o dobro.

De acordo com a presidência da Casa, o valor, que poderia ser usado para custeio de gasolina, por exemplo, não era reajustado desde abril de 2008. Por isso, o aumento.

A alta tem como base um estudo do deputado Valdeci Oliveira (PT) que detectou defasagem no valor da indenização dos deputados pelo uso de combustível. De acordo com os cálculos dele, a quantia de R$ 1,46 de indenização por quilômetro rodado não corresponde com os preços que são praticados hoje. Então, foi aumentada para R$ 1,79.

Como o máximo pago por indenização veicular não pode ultrapassar 90% da verba mensal da cota parlamentar, foi alterado o valor total da verba para os deputados.

O reajuste provocou críticas de alguns parlamentares. “Aumento inapropriado e desproporcional. O parlamento precisa dar exemplo, não ceder a gastança em ano eleitoral”, criticou, nas redes sociais, o deputado Fábio Ostermann (Novo).

“Com a maioria do povo tendo que apertar o cinto diante da alta da inflação, não é momento para esse reajuste nas cotas parlamentares”, comentou Luciana Genro (PSOL).

“Não aprovei este aumento e considero indevido neste momento de crise e dificuldade”, disse Tenente Coronel Zucco (PSL).

Aumentariam também os valores destinados aos líderes de bancada, de partido e integrantes da mesa: de R$ 16,6 mil para R$ 36,2 mil. Já a cota dos vice-líderes aumentou de R$ 15,4 mil para R$ 33,5 mil.

A Mesa Diretora da AL é composta pelo presidente, Gabriel Souza (MDB), e pelos vices e secretários Kelly Moraes (PTB), Luiz Marenco (PDT), Valdeci Oliveira (PT), Ernani Polo (PP), Franciane Bayer (PSB) e Zilá Breitenbach (PSDB).

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir