Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
C
Não-Me-Toque/RS
Ao Vivo:
Economia e Negócios

Preço da casa própria salta 5,3% em 2021, maior alta desde 2014

Preço da casa própria salta 5,3% em 2021, maior alta desde 2014
Preço da casa própria salta 5,3% em 2021, maior alta desde 2014
05.01.2022 10h18  /  Postado por: A Folha
Por Correio do Povo

O preço médio do metro quadrado construído no Brasil subiu 0,48% em dezembro e fechou 2021 com alta de 5,29%. Trata-se da maior elevação desde 2014, de acordo com o Índice FipeZap, que acompanha o comportamento do valor médio de venda de imóveis residenciais em 50 cidades.

A variação corresponde a uma queda real (abaixo da inflação) de 3,66%, já que a as expectativas apontam para uma alta de 9,28% do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) entre janeiro e dezembro do ano passado.

Diante das elevações, o preço médio do metro quadrado construído no Brasil fechou 2021 em R$ 7.874. Assim, para comprar um imóvel padrão, com 65 m² e dois quartos é preciso desembolsar, em média, R$ 511.810.

Cidades

Em 2021, apenas três das 50 cidades monitoradas encerraram o ano com recuo nominal no preço médio de venda de imóveis residenciais: Santos (-2,07%), Campinas (-0,44%) e Niterói (-0,36%).

Por outro lado, 17 cidades apresentaram alta superior à inflação acumulada no ano, sendo as mais expressivas em: Itajaí (+23,77%), Itapema (+23,57%), Balneário Camboriú (+21,21%), Vila Velha (+20,24%), Vitória (+19,86%), Maceió (+18,5%), São José (+18,16%), Florianópolis (+15,74%), Curitiba (+15,41%) e Goiânia (+13,7%).

A cidade de São Paulo se manteve com o maior preço médio do metro quadrado (R$ 9.708) e é seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 9.650), Balneário Camboriú (R$ 9.358), Itapema (R$ 8.856), Brasília (R$ 8.788), Florianópolis (R$ 8.582) e Vitória (R$ 8.562).

Já a lista com as cidades com menor preço médio de venda para imóveis residenciais incluiu Betim (R$ 3.091), São José dos Pinhais (R$ 3.788) e Pelotas (R$ 3.914).

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir