Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
24°
18°
19°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo nublado
Ao Vivo:
Meio Ambiente

Desmoronamento de rocha em Capitólio (MG) deixou 10 mortos e mais de 30 feridos

Desmoronamento de rocha em Capitólio (MG) deixou 10 mortos e mais de 30 feridos
10.01.2022 09h19  /  Postado por: A Folha
Por G1

O desabamento de pedras em um cânion no lago de Furnas, em Capitólio (MG), deixou 10 mortos neste sábado (8) após atingir 4 embarcações que estavam na área.

Quantos mortos e feridos no acidente?

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou 10 mortes pelo deslizamento até a última atualização desta reportagem. 4 embarcações receberam impactos de pedras (sendo que 2 foram atingidas diretamente pelo paredão).

Ao todo, 34 pessoas estavam envolvidas no acidente; 27 pessoas foram atendidas e liberadas com ferimentos leves, mas 2 ainda estão internadas.

A estimativa inicial era de que 20 pessoas podiam estar desaparecidas, mas os bombeiros atualizaram que não há mais desaparecidos. O número havia sido levantado com base em relatos de empresas de turismo e familiares de pessoas na região.

As buscas continuam, mas os trabalho foram suspensos durante a noite para a segurança da equipe de resgate, e serão retomados na manhã de domingo. 40 bombeiros e mergulhadores estão no local, mas o mau tempo impediu a chegada do helicóptero do Corpo de Bombeiros ao local.

Quem são as vítimas fatais?

Todas as vítimas fatais estavam na mesma lancha, chamada ‘Jesus’.

Um homem de 68 anos e natural de Alpinópolis foi primeira vítima identificada do desabamento de rochas.

Veja abaixo quem são as vítimas da tragédia em Capitólio:

  • Julio Borges Antunes, 68 anos, natural de Alpinópolis (MG)
  • Maycon Douglas de Osti, 24 anos, nascido em Campinas
  • Camila da Silva Machado, 18 anos, nascida em Paulínia
  • Sebastião Teixeira da Silva, 64 anos, natural de Anhumas
  • Marlene Augusta Teixeira da Silva, 57 anos, natural de Itaú de Minas
  • Geovany Teixeira da Silva, de 37 anos, natural de Itaú de Minas
  • Geovany Gabriel Oliveira da Silva, 14 anos, natural de Alfenas
  • Thiago Teixeira da Silva Nascimento, 35 anos, natural de Passos
  • Rodrigo Alves dos Anjos, 40 anos, nascido em Betim
  • Carmem Pinheiro da Silva, de 43 anos, natural de Cajamar (SP)

    Qual o horário do deslizamento?

    O desmoronamento das rochas aconteceu por volta de 12h30, so sábado, dia 8. segundo informações do Corpo de Bombeiros.

    Quais as causas do desmoronamento?

    Especialistas afirmam que o desabamento do paredão pode ter sido acelerado por causa da erosão do solo e infiltrações de água das fortes chuvas que atingem a região. No domingo, prefeito de Capitóio disse que não havia trabalho de prevenção no local do acidente.

    Ainda não há informações oficiais sobre as causas do incidente. Pela manhã de sábado, a Defesa Civil de Minas Gerais havia feito um alerta sobre chuvas intensas e a possibilidade de ocorrências de “cabeça d’água’ na região de Capitólio, mas ainda não há uma confirmação de isso ser a causa das quedas no cânion.

    A Marinha disse que será investigado por que os passeios foram mantidos mesmo com os alertas.

    Por meio de nota, a Marinha do Brasil informou que um inquérito será instaurado para apurar causas, circunstâncias do acidente. A Polícia Civil também investiga o caso.

    Em entrevista a GNews, geóloga Joana Paula Sanchez, professora de geologia da Universidade Federal de Goiás, disse que mapeamento das áreas de risco poderia ter evitado o acidente.

    Os turistas podiam estar no local?

    Após o incidente, a área foi isolada e não pode mais receber turistas pode tempo indeterminado. Os bombeiros disseram que cabe a Marinha informar se os turistas poderiam estar no local.

    O prefeito de Capitólio, Cristiano Silva, disse em entrevista que nenhuma norma impedia as lanchas de estar naquele local, próximas do paredão. Segundo ele, o que não pode é atracar no cânion para que os banhistas entrem na água.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir