Quarta-feira, 06 de Julho de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Chuvas esparsas
22°
14°
21°C
Não-Me-Toque/RS
Chuvas esparsas
Ao Vivo:
Saúde

Saúde bucal interfere na autoestima

Saúde bucal interfere na autoestima
03.06.2022 14h44  /  Postado por: A Folha

Existe uma famosa expressão em latim que diz “Mens sana in corpore sano” traduzindo é Corpo são, mente sã. Um dos fatores que influenciam para uma mente sadia é a saúde bucal. O Radar Entrevista A Folha convidou as dentistas Fernanda Fath Griebler e Vitória Caroline Albuquerque para falar sobre a importância do cuidado desde os primeiros anos de vida.

Cuidando desde o primeiro sorriso

Vitória Caroline Albuquerque- odontologista Foto: Djênifer Tramontini

A saúde bucal precisa de atenção desde os primeiros meses de vida. Esse cuidado ajuda para que essa atenção seja mantida ao longo da vida.

—A higienização bucal em crianças deve ser realizada desde os primeiros meses de vida. Quanto mais cedo for a manipulação da cavidade bucal dos bebês, mais receptivos estes serão no futuro em relação aos cuidados com sua saúde bucal—, explica Vitória.

Mas essa limpeza é feita de forma delicada e diferenciada nos bebês. Ela deve ser realizada entre as amamentações, com o uso de uma gaze umedecida, mesmo enquanto ainda não surgiram os primeiros dentinhos, relata Vitória.

—Após o primeiro dente, já se indica o uso do creme dental infantil (com flúor), em quantidade mínima (um grão de arroz cru), introduzido com uma dedeira ou escova dental infantil. Evitar introduzir açúcar (balas, doces, refrigerantes) e ressaltar a importância da escovação principalmente à noite, após a amamentação, a fim de evitar o aparecimento de cáries— finaliza Vitória.

Cuidados diários

Fernanda Fath Griebler- odontologista

O nosso corpo é como uma máquina com sistemas integrados. Quando um apresenta problemas os demais perdem rendimento.

— A nossa saúde bucal é a porta de entrada de várias doenças, várias bactérias que podem interferir na saúde geral. Manter a boca livre de bactérias patológicas é extremamente importante, pois evita agravamento de outras doenças— explica Fernanda.

Entre os problemas mais comuns estão cáries, mau hálito, gengivites, periodontites. Mas outros problemas podem surgir e acarretar situações graves se não identificadas logo.

—Quando temos algum dente infeccionado, com necrose, a gente pode estar fazendo com que essas bactérias migrem da boca pela corrente sanguínea e elas podem se instalar em outros locais do nosso corpo e acabar levando a doenças mais perigosas—relata a dentista.

Por isso, a visita regular ao dentista é tão importante, o indicado é que a cada seis meses seja realizada uma limpeza. Lembrando que os cuidados que mantemos em casa não são suficientes, por isso uma higienização profissional é necessária, principalmente agora com a pandemia de Covid-19. Fernanda conta que devido a esse fator, muitos problemas odontológicos têm surgido e se intensificado.

Corpo são, mente sã

O lema de abertura desta matéria é um dos fatores que influenciam na vida das pessoas. Está ligado a autoestima dos indivíduos, podendo impactar de forma negativa ou positiva. Problemas como bruxismo, apertamento dental, tem se intensificado devido a fatores psicológicos. Da mesma forma, o contrário também ocorre, insatisfação com a face, com o sorriso, com a boca pode acarretar em insegurança, no bem-estar social, na forma com que as pessoas conseguem se enxergar.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir