Sexta-feira, 01 de Julho de 2022
Telefone: (54) 3332-1699
Whatsapp: 054 9 9715-2658
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
19°
18°C
Não-Me-Toque/RS
Tempo limpo
Ao Vivo:
Saúde

Microbiota intestinal influência na diabetes

Microbiota intestinal influência na diabetes
20.06.2022 08h50  /  Postado por: A Folha

Estamos habituados a relacionar as bactérias a situações ruins, mas muitas delas fazem justamente o contrário, são essenciais ao organismo e sua ausência pode trazer problemas. Estudos indicam que a manutenção adequada da microbiota intestinal traz inúmeros benefícios na prevenção e tratamento da diabetes. Para entender um pouco mais sobre isso convidamos o médio Diego Lima, clínico geral que atua no Centro de Especialidades e Diagnósticos Júlia Billiart.

Diego Lima-cliníco geral

Diabetes

A diabetes é uma doença caracterizada pela falta de açúcar dentro das células, Dr. Diego explica que pode ser de dois tipos. A primeira é a falta de produção de insulina pelo corpo. Sem ela o açúcar não entra nas células, ficando na corrente sanguínea. O segundo tipo é a resistência a essa insulina.

— O corpo produz insulina, mas de tanto que ela já foi utilizada pelo corpo as células começam a fazer uma resistência, precisando cada vez mais de insulina. Com tanta demanda, o pâncreas não suporta, dando sinais de fadiga—, explica o médico.

Essa doença inicia de forma silenciosa, mas alguns pequenos sinais podem ser percebidos como aumento da sede, da urina noturna entre outras.

Mas qual a relação da diabetes e microbiota?

Para começar precisamos entender o que é a microbiota. Ela nada mais é do que a “população” de micro-organismos presentes no intestino. Sua função é fazer o controle de organismo patogênicos e manter a integridade da mucosa intestinal. Quando desregulada ela provoca a disbiose, que pode ser bactérias ruins em excesso ou boas em falta.

— Você começa a ter uma inflamação do seu intestino permitindo que entre nos vasos sanguíneos substâncias que provocam a resistência à insulina—, relata o médico.

Usando uma metáfora, o Dr. Diego explica que é como um perfume. No início o usuário consegue sentir o seu aroma com grande facilidade, mas com o passar do tempo, o olfato “acostuma” e a pessoa quase nem sente mais, necessitando aumentar cada vez mais. Ou seja, o pâncreas precisa aumentar a produção de insulina a um ponto que já não consegue mais manter.

Alimentação e a Microbiota

Uma forma de manter o equilíbrio da microbiota é a alimentação. Ingerir alimentos saudáveis, que façam a manutenção dessas bactérias é uma forma de evitar essa disbiose que leva a infecção.

Alimentos com ácidos graxos, como explica Lima, são grandes aliados, facilitando a proliferação dessas bactérias.

A alimentação é um dos fatores cruciais no tratamento e prevenção ao diabetes. Manter uma rotina alimentar saudável é crucial para manutenção da saúde. Uma absorção ruim de substâncias, deficiência de determinados elementos acarreta em debilidade para o organismo. Uma reação normal do corpo é o aumento de fome. Consequentemente a pessoa passa a ingerir mais alimentos. Como as células não conseguem capturar o açúcar, maiores quantidades ficam no sangue e isso vai afetando todo o organismo.

Uma alimentação adequada é fundamental no tratamento da diabetes e também a sua prevenção.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Página Inicial e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Prosseguir