Passo Fundo/RS: Tempo nublado
Carazinho/RS: Chuvas esparsas
Passo Fundo/RS: Tempo nublado
Carazinho/RS: Chuvas esparsas

Notícias

Foto: Ilustração

25 de outubro de 2023

Obesidade aumenta alta miopia em crianças

Estar acima do peso é hoje uma epidemia global tão intensa quanto a da miopia que em 2050 deve ultrapassar 50% da população. Dados do Atlas Mundial da Obesidade que reúne informações sobre o excesso de peso em 180 países, mostra que nenhum deve cumprir a meta estabelecida em 2010 pela OMS (Organização Mundial da Saúde) de chegar a 2025 sem acréscimo no excesso de peso. No ritmo que caminhamos a previsão do Atlas é de que em 2035 o custo global do sobrepeso e obesidade seja de 4 bilhões de dólares ou 3% do atual PIB global.

Pior, a obesidade expande em uma velocidade maior entre crianças. A previsão é de que atinja 41% da população brasileira em 2035. Entre 2020 e 2035 cresce 4,4%/ano entre crianças ante 2,8% entre adultos. Significa uma piora generalizada da saúde, inclusive dos olhos. Para se ter ideia, uma pesquisa realizada na Coréia com 1.115 participantes de 5 a 18 anos, mostra que o ganho de peso nesta idade faz a alta miopia ter um aumento exponencial. Entre os participantes com baixo peso a prevalência da alta miopia foi de 0,77. Atingiu 1,37 dos que tinham sobrepeso e 3,77 dos  obesos.

Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, presidente do Instituto Penido Burnier, este cenário é bastante preocupante porque a alta miopia eleva o risco de descolamento de retina, glaucoma e degeneração macular, doenças que podem causar perda definitiva da visão. A miopia, explica, é a dificuldade de enxergar de longe causada pelo aplanamento da córnea e crescimento anormal do olho que aumenta a distância entre a córnea e o cristalino. Quando a visão é perfeita as imagens são projetadas sobre a retina. No míope,  são projetadas atrás da retina e por isso tudo que está longe fica descocado.

O risco das telas

O oftalmologista afirma que durante a pandemia de COVID-19 o confinamento, aulas online e maior uso do celular e tablet pelas crianças fez  a miopia aumentar   no mundo todo . Um estudo feito por Queiroz Neto com 360 crianças de 6 a 9 anos revela que o uso diário do computador e outras telas por muitas aumentou a miopia de 11% para 21%. O especialista explica que é a miopia acomodativa. Está relacionada ao do excesso de esforço visual para enxergar próximo que faz os músculos ciliares responsáveis pela movimentação do cristalino entrarem em espasmo. Pode ser revertida com mudança de hábitos.  Para que a visão não fique acomodada a enxergar só o que está próximo, a cada hora de uso do computador ou celularQueiroz Neto recomenda que a criança seja orientada a distensionar a musculatura dos olhos fixando pontos com frequência durante o uso das telas.

Outros gatilhos

O especialista explica que a miopia é uma alteração na visão multifatorial. Os principais gatilhos enumerados por ele são: hereditariedade quando um dos pais ou ambos são míopes, excesso de esforço visual para perto, falta de exposição ao sol que desacelera o crescimento do olho aumentando a produção de dopamina, obesidade e exposição ao fumo passivo conforme ficou demonstrado em um recente ensaio. Quanto antes uma criança desenvolve a miopia, maior é o risco e se tornar alto míope e ter a vida adulta comprometida. Por isso, recomenda consultas periódicas para toda criança.

Tratamento

Uma vez diagnosticada, a miopia deve ser corrigida com óculos ou lente de contato para garantir o bom desenvolvimento cognitivo. Queiroz Neto ressalta que hoje há diversas marcas de lente de contato e de óculos desenvolvidas com uma tecnologia capaz de frear até 70% da evolução do grau da miopia. Um estudo publicado no JAMA mostra que a associação dessas lentes com colírio de atropina diluído a 0,01% tem resultado mais efetivo.

Combate à obesidade

O sobrepeso ou obesidade precisam de tratamento para não se transformarem em maiores complicações de saúde. O oftalmologista afirma que o tratamento menos invasivo é tomar chá preto três vezes ao dia. “Várias publicações científicas recomendam o chá preto como terapia para excesso de peso”, afirma. As pesquisas ressaltam que embora o chá preto seja da mesma família que o chá verde, seu efeito é mais efetivo na perda de peso. Isso porque, seus compostos diminuem a absorção de lipídios e sacarídeos, diminuem o acúmulo de gordura, aumentam o metabolismo lipídico e consequentemente o uso da gordura corporal como fonte de energia. “Nunca é cedo para cuidas da saúde e a criança precisa do olhar atento dos adultos para que tenha qualidade de vida”, conclui.

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Permitir