Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo
Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo

Notícias

27 de outubro de 2023

Grave cenário de chuva no sul do brasil com até 300 mm a 400 mm

A MetSul Meteorologia alerta para um evento muito grave de chuva extrema no Sul do Brasil nestes últimos dias de outubro e no começo de novembro. Os acumulados de chuva devem ser extraordinariamente altos em algumas áreas com acumulados excessivos em uma extensa zona cobrindo os três estados do Sul.

A chuva trará alagamentos, inundações, enchentes e deslizamentos de terra, dentre outros transtornos. Os estados de Santa Catarina e do Paraná serão os mais afetados neste evento de chuva extrema com acumulados de precipitação em muitas cidades de 150 mm a 300 mm, mas com marcas isoladamente superiores de até 400 mm ou mais. Vários municípios catarinenses e paranaenses devem ter em apenas dez dias o dobro ao triplo da média de precipitação do mês inteiro, o que vai inevitavelmente levar a sérios problemas em diversas localidades com grave riscos para a população. O recente evento de chuva em Santa Catarina deixou quatro mortos.

Grande parte do Rio Grande do Sul vai escapar deste episódio de chuva extrema, mas o cenário é de perigo para localidades do Norte gaúcho, perto da divisa com Santa Catarina, que devem ter nos próximos sete dias acumulados de chuva extremamente significativos, da ordem de 100 mm a 300 mm, mas até acima de 300 mm em pontos junto à divisa, no Médio e no Alto Uruguai. No Paraná, a chuva já atinge diversas cidades hoje. Amanhã, tempo se instabiliza com chuva em muitas áreas do Norte gaúcho e dos estados catarinense e paranaense. O pior da chuva entre o Norte do Rio Grande do Sul e o Paraná, entretanto, ocorre no fim de semana, quando são esperados períodos de chuva torrencial nestas áreas.

PARANÁ SERÁ DURAMENTE CASTIGADO PELA CHUVA

O estado do Paraná será duramente castigado pela chuva excessiva fim de outubro e do começo de novembro. Os volumes de chuva em grande número de municípios do estado vão passar de 200 mm no período, mas muitas localidades podem ter acumulados perto ou acima de 300 mm com risco de volumes até de 400 mm em alguns pontos.

A chuva excessiva deve atingir a maior parte da extensão territorial do Paraná, portanto agravando o potencial de transtornos no estado porque se dará numa área extensa. Os maiores acumulados de chuva, de acordo com todas as projeções numéricas, devem se dar do Centro para o Oeste com marcas de 200 mm a 400 mm em muitas cidades até o começo de novembro.

SANTA CATARINA TERÁ MAIS ENCHENTES

O estado de Santa Catarina mal se recupera das recentes enchentes e vai enfrentar novas inundações e enchentes. Vários rios do estado podem sair das suas calhas neste final de outubro ou no começo de novembro, considerando os excessivos acumulados de chuva que se prevê.

Assim como no Paraná, uma enorme área do território catarinense deve ter índices de precipitação excessivos da ordem de 150 mm a 300 mm com acumulados em algumas cidades de 300 mm a 400 mm nos próximos dez dias. Além de alagamentos, inundações e cheias de rios, será extremamente alto o risco de quedas de barreiras e deslizamentos de terra pelo relevo mais acidentado do estado catarinense.

MAIOR RISCO NO RIO GRANDE DO SUL É O RIO URUGUAI

O Rio Grande do Sul será o estado da Região Sul menos afetado por este evento de chuva extrema. A maioria das regiões gaúchas não deve ter volumes excessivos, mas isso não significa que todo o estado estará livre de riscos. Mesmo áreas que não tiverem chuva volumosa podem enfrentar problemas.

Os acumulados de chuva podem ser excessivos a extremos no Norte do estado, em particular no Médio e no Alto Uruguai, assim como em pontos do Planalto Médio, do Noroeste e de pontos mais ao Norte da Serra e dos Campos de Cima da Serra. Diversas cidades mais ao Norte gaúcho devem ter acumulados de 200 mm a 300 mm, mas com risco de marcas de 300 mm a 400 mm em alguns pontos na soma de dez dias. Os volumes de chuva extremos devem atingir as partes média e inicial da bacia do Rio Uruguai que ainda enfrenta grande cheia no Oeste. Uma nova e enorme onda de vazão vai encontrar o nível do Uruguai acima do normal, o que pode levar a uma cheia muito grande, talvez até maior do que a última. Rios que têm nascentes nos Campos de Cima da Serra, como Taquari e Caí, também exigirão atenção.

EVENTO PROLONGADO DE CHUVA

Os acumulados de chuva muito altos no Sul do Brasil, de 300 mm a 400 mm com marcas superiores, decorrerão de uma sequência longa de dias com tempo chuvoso. Serão, assim, muitos dias com registro de chuva neste final de outubro e no começo do mês de novembro.

Observe nas projeções de chuva para sete dias do modelo alemão e dez dias do modelo europeu como os acumulados na soma de dez dias se ampliam muito. Isso vai se dar porque nos dias 8, 9 e 10 do período de prognóstico haverá mais instabilidade com volumes altos que vão se somar aos primeiros sete dias de instabilidade. Haverá uma sucessão de áreas de instabilidade entre a Metade Norte gaúcha e o Paraná, no Sul do Brasil, nos próximos dez dias, trazendo repetidamente chuva com acumulados muito elevados. Em alguns dias, a chuva vai ser mais intensa no Norte gaúcho e em Santa Catarina enquanto em outros a chuva mais intensa vai se dar sobre o Paraná.

Fonte: https://metsul.com/grave-cenario-de-chuva-no-sul-do-brasil-com-ate-300-mm-a-400-mm/ .

TAGS: grave, sul, chuva, brasil

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Permitir