Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo
Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo

Notícias

Foto: Divulgação

1 de novembro de 2023

Comando Ambiental da Brigada Militar vai monitorar área do Rio Taquari onde ocorreu ataque de animal a morador de Muçum

Após repercutir nas redes sociais, a imagem de ferimentos provocados na região das nádegas de um homem, depois de entrar no Rio Taquari, em Muçum, o Comando Ambiental da Brigada Militar (BM) deu início ao monitoramento da área, na tentativa de localizar o possível animal que teria atacado o morador, na terça-feira, 24.

Desde que o assunto ganhou força, diversas versões da história foram relatadas. Entre elas, de que um jacaré ou uma arraia teriam sido os causadores do ataque. No entanto, até o momento, nada foi esclarecido.

A vítima, residente na comunidade de Linha Alegre, e que teve ferimentos profundos, disse que não sabe que tipo de espécie o teria atacado. Ele estava nos fundos da sua residência, no interior do município e, ao ir até a barranca do rio para olhar alguns pedaços de madeira trazidos pela enchente, acabou entrando na água, sendo ferido.

Ele foi socorrido e encaminhado para atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) de Bento Gonçalves.

Em nota, o Comando Ambiental informou que as buscas seguem sendo realizadas e que, até não localizarem o possível animal, a orientação é de que seja evitado o acesso às águas do Rio Taquari entre os municípios de Santa Tereza e Muçum.

Ainda, de acordo com a guarnição, apesar de não ter confirmação sobre o animal causador do ataque, jacarés não tem por hábito o ataque deliberado especialmente aos seres humanos, e que o ocorrido pode ter como causa um contato involuntário em que este animal acabou atacando como forma de defesa, ou por ser uma fêmea com a presença de filhotes. “Até o momento, o animal ainda não foi avistado, sendo que as equipes seguirão neste monitoramento nos próximos dias, visando buscar confirmar as informações e adotar providências necessárias para minimizar os problemas decorrentes com a presença destes animais”, afirma a corporação.

O fiscal da Associação Riograndense de Proteção Animal (Arpa), Jorge Luis Acco, não descarta outras possibilidades de animais que tenham ocasionado o ataque. “Por estarmos em uma região fria, não é comum vermos jacarés no Rio das Antas ou Taquari, por isso estamos preocupados e procurando o animal. Mas como estamos em uma época de procriação das lontras e das capivaras, que existem em nossos rios, não descartamos que o senhor possa ter sido atacado por um desses animais, que nessa época ficam mais agressivos”, explica o fiscal.

Caso algum animal estranho seja visto, deve-se contatar o plantão do Comando Ambiental pelo telefone: (51) 9 8594-1007.

Nota Oficial

O Comando Ambiental Informa:

Diante da notícia de que um cidadão, morador do município de Santa Tereza, teria sido atacado por um animal ainda não identificado, mas que aparentemente parece ser um jacaré (Caiman latirostris), o Comando Ambiental informa que tem envidado esforços para buscar checar a forma como este acidente ocorreu, especialmente quanto ao monitoramento da área em questão a fim de identificar o animal, a extensão de sua presença territorial e as peculiaridades do ambiente que podem trazer riscos às pessoas e ao próprio animal.

Até o momento, o animal ainda não foi avistado, sendo que as equipes seguirão neste monitoramento nos próximos dias, visando buscar confirmar as informações e adotar providências necessárias para minimizar os problemas decorrentes com a presença destes animais.

Salientamos que este animal não tem por hábito o ataque deliberado especialmente aos seres humanos, e que o ocorrido pode ter como causa um contato involuntário em que este animal acabou atacando como forma de defesa, ou por ser uma fêmea com a presença de filhotes.

Neste sentido, alertamos as pessoas que evitem acesso as águas do rio Taquari na região entre Santa Tereza e Muçum, bem como solicita-se que comuniquem o Comando Ambiental da Brigada Militar o mais rapidamente possível, por meio do telefone 51-98594-1007 (PLANTÃO POA), caso este animal seja novamente avistado.

O Comando Ambiental reforça que causar maus-tratos a estes animais é crime ambiental, pelo que se solicita que mantenham distância destes animais em caso de serem avistados.

🍃Comando Ambienta🍃l
“O Braço verde da Brigada Militar”

Fonte: https://jornalsemanario.com.br/comando-ambiental-da-brigada-militar-vai-monitorar-area-do-rio-taquari-onde-ocorreu-ataque-de-animal-a-morador-de-mucum/

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Permitir