Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo
Passo Fundo/RS: Tempo limpo
Carazinho/RS: Tempo limpo

Notícias

No Rio Grande do Sul, cerca de 1,2 mil gaúchos morrem todos os anos em decorrência do câncer de próstata / Foto: Divulgação

3 de novembro de 2023

Novembro Azul: saúde do homem em foco

A campanha Novembro Azul tem como objetivo sensibilizar a população masculina para os cuidados com a saúde, especialmente em relação à prevenção do câncer mais comum entre os homens (excluindo-se o câncer de pele não melanoma): o câncer de próstata. O Inca estima cerca de 72 mil novos casos e mais de 16 mil mortes a cada ano no Brasil. É a segunda causa de óbito por câncer na população masculina. No Rio Grande do Sul, cerca de 1,2 mil gaúchos morrem todos os anos em decorrência deste câncer. É um câncer silencioso, por isso a importância da detecção precoce.

A conscientização em relação a saúde do homem vem aumentando nos últimos anos, mas o cenário ainda está longe do ideal. Uma pesquisa feita há poucos anos apontou que seis em cada 10 homens vão ao médico apenas quando não aguentam mais os sintomas (Instituto Lado a Lado pela Vida). “Campanhas como o Novembro Azul são muito importantes, porque a resistência e desinformação por parte dos homens e a falta de acesso ao diagnóstico ainda são muito presentes. O câncer de próstata é o mais incidente no homem e apresenta alta mortalidade. O diagnóstico ainda é tardio na maioria dos pacientes e isso preocupa”, enfatiza o oncologista do Centro de Tratamento do Câncer (CTCAN), Dr. Alex Seidel.

O professor Joel Trigo Urdangarin, de 68 anos, enfrentou esse câncer aos 49 anos. Relatou que não costumava fazer exames de rotina antes de descobrir a doença. Depois do câncer, percebeu a importância de cuidar mais da saúde, de falar sobre a doença e incentivar a prevenção. “Quanto mais cedo a prevenção, melhor para a segurança da saúde do homem. Agradeço diariamente a chance de testemunhar que Deus existe, pois eu sou um milagre. Aprendi a viver um dia após o outro. Minha esposa, filhas e netos (família) são meu suporte e equilíbrio emocional”, declara o professor, que também é motociclista e encontrou nas viagens uma forma de aproveitar e valorizar mais a vida.

O câncer de próstata é considerado uma doença da terceira idade. “O câncer de próstata é uma doença degenerativa, do envelhecimento. Considerado uma doença da terceira idade, cerca de 75% dos casos de câncer de próstata no mundo ocorrem a partir dos 65 anos de idade”, observa o oncologista.
Hábitos de vida saudáveis e exames de rotina

A idade, a genética e o estilo de vida estão entre os fatores de risco para o câncer de próstata. “Realizar os exames de rotina uma vez ao ano e ter uma rotina de vida saudável são algumas das dicas para os homens neste Novembro Azul. A obesidade, sobrepeso, alimentação inadequada, tabagismo e consumo de álcool estão entre os fatores de risco. Além disso, é preciso ficar atento ao histórico familiar (parentes de primeiro grau) de câncer de próstata”, destaca o também oncologista do CTCAN, Dr. Lieverson Guerra.
Uma doença silenciosa

O câncer de próstata não tem sintomas em estágios iniciais, por isso, a importância dos exames periódicos. Conforme o oncologista do CTCAN, Dr. Alvaro Machado, os sintomas mais comuns são dor para urinar, necessidade de urinar várias vezes ao dia e, muitas vezes, em pequenas quantidades, sangue na urina, dor óssea e impotência sexual. “Os sintomas aparecem, em geral, tardiamente e são inespecíficos. Orientamos que a primeira avaliação com o urologista ocorra a partir dos 50 anos ou antes disso, caso tenha casos na família. O  exame digital da próstata e os níveis do PSA (antígeno prostático específico) no sangue são fundamentais”, explica Machado.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa CTCAN/ Jornalista Natália Fávero

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Permitir