Passo Fundo/RS: Chuva
Carazinho/RS: Chuvas esparsas
Passo Fundo/RS: Chuva
Carazinho/RS: Chuvas esparsas

Notícias

24 de dezembro de 2023

Com que idade você quebrou a crença no Papai Noel?

Geralmente, crianças com 10 anos já perdem essa crença, já sabem que alguém usa a vestimenta do Bom Velhinho e realiza a entrega de presentes. Mas você já ouviu falar de criança que se veste de Papai Noel e entrega presentes, ou balas em festividades natalinas?

Vamos contar um pouco da história do Papai Noel das festividades natalinas de Não-Me-Toque, de William Roese.

Apaixonado pelo período natalino desde criança, William sempre ficou empolgado com as carreatas que traziam papais-noéis distribuindo doces, mas nunca lhe chamou a atenção os doces e sim o personagem principal das caravanas.

Mesmo sabendo que o Papai Noel vindo lá do Polo Norte era história da carochinha, não perdeu o entusiasmo. A cada abertura do Natal Étnico de Não-Me-Toque (realizado durante 20 anos), ficava a imaginar como seria a chegada do personagem, que a cada ano surpreendia a todos, como decida de rapel, balonismo, helicóptero, entre tantas outras. Naquele coração de criança já batia um sonho de que, um dia, seria ele que receberia a chave do município.

William, filho de Ângela Schmidt Roese e Leandro Roese (in memorian), foi aprimorando esse sonho. E foi juntando alguns trocados que ganhava de mesada, comprou uma roupa de Papai Noel, e na véspera de Natal, com 10 anos de idade, com apoio de seu pai, passavam de VW Fusca em alguns bairros da cidade jogando algumas balas e fazendo algumas visitas.

Aos 10 anos de idade, William Roese comprou sua primeira roupa para personificar o personagem de seus sonhos (Foto: arquivo pessoal)

—Sempre cuidei de cada detalhe da vestimenta e acessórios. Lembro que, na primeira vez, eu tinha dinheiro para comprar as balas, ou para mandar fazer um saco vermelho, então comprei as balas e tive a brilhante ideia de pintar uma sacolinha de supermercado com tinta guache vermelha—, lembra William.

Com o passar dos anos, conseguiu aprimorar esse sonho incorporando o Bom Velhinho. É grato a Juliane Kempf, na época vice-prefeita de Lagoa dos Três Cantos, que proporcionou com que fosse o Papai Noel da cidade e recebesse pela primeira vez a chave da cidade nas festividades natalinas. Logo após, a prefeitura de NMT, na pessoa de Jaqueline Dreyer, oportunizou que vivesse na sua cidade natal o sonho de ser o Papai Noel e receber a chave do município, tradição que continua até hoje.

—Neste ano, completo 18 anos vivendo neste universo da fantasia que faz brilhar os olhos das crianças. Quando visto a roupa vermelha, deixo de ser William e passo a ser o Papai Noel. Agradeço todas as empresas, gestores púbicos e às famílias que depositam essa confiança em mim, o que me emociona e motiva—, afirma.

—Sabemos que o Natal não é só Papai Noel, é o nascimento do menino Jesus. Indiferente de sua religião, acredite! Pois tudo é possível, se para mim foi, porque não seria para você?

Papai Noel e a chave da cidade, Natal Iluminado 2023 (Foto: Ascom Prefeitura NMTl)

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Permitir